A “duplicidade” dilacerante de uma mulher sem escrúpulos

3 meses atrás 50

A hiena é “um animal incrível pela sua capacidade de sobrevivência”: o seu sistema digestivo consegue processar muito bem “a ingestão de alimentos difíceis, como os ossos”. Foi nesse velocíssimo mamífero que Rui Alves Leitão, da Fértil, pensou quando ouviu na rádio as primeiras notícias das acusações de corrupção associadas ao processo de reconstrução das casas levadas pelas chamas do incêndio de Pedrógão Grande, em 2017. Para o co-fundador da associação cultural famalicense, quem desvia fundos ou se aproveita da caridade para enriquecer ilegitimamente só pode ser considerado uma hiena.

Em destaque

Edição impressa

21 de janeiro de 2022

Ver mais

Opinião

Email marketing por

E-goi

Ler artigo completo