Aliança Norte da Extremadura e Beira Baixa foi formalmente constituída em Espanha

3 semanas atrás 48

A Aliança Territorial Europeia Norte de Extremadura e Beira Baixa foi hoje formalmente constituída em Moraleja, Espanha, tendo como objetivo principal reivindicar a autoestrada de Moraleja a Castelo Branco, na nova ligação internacional por autoestrada entre Lisboa e Madrid.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, Leopoldo Rodrigues, manifestou a sua satisfação pela constituição formal desta aliança durante o 1.º Encontro Ibérico Beira Baixa -- Extremadura que decorreu em Moraleja.

O autarca português, um dos principais impulsionadores desta aliança, disse que estiveram reunidos em Espanha, no ato formal de constituição da aliança "mais de 150 pessoas, entre representantes de clubes e associações, autarcas dos dois países e empresários".

Segundo a ata de constituição a que a agência Lusa teve acesso, esta Aliança Territorial Europeia (ETA): Norte da Extremadura e Beira Baixa rege-se sob a proteção da legislação espanhola, portuguesa e europeia de associações e com domicílio partilhado entre Espanha e Portugal.

Os objetivos prioritários definidos no documento propõem a reivindicação junto das Administrações Públicas da Extremadura e de Portugal "que iniciem o mais rapidamente possível as obras pendentes na autoestrada entre Moraleja e Castelo Branco".

Os signatários propõem-se ainda a "exortar as Administrações Locais da Extremadura do resto de Espanha e dos distritos de Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Guarda

para apoiar o início dos trabalhos da ligação da autoestrada de Moraleja a Castelo Branco".

A Aliança Territorial Europeia Norte de Extremadura e Beira Baixa pretende também estabelecer compromissos efetivos com a sociedade civil, associações, organizações empresariais e sociais e Administrações Locais, "para dar visibilidade a todo o território, localidades, concelhos, províncias e distritos deste novo eixo de Madrid a Lisboa, como destino de atração de empresas, emprego de qualidade, turismo sustentável e luta contra o despovoamento, no âmbito da promoção do Oeste Peninsular".

Por último, obriga-se a "exigir aos Governos de Espanha e de Portugal que nas Cimeiras Ibéricas Anuais se inclua na agenda das reuniões o "Desenvolvimento deste Novo Eixo Internacional de Madrid a Lisboa através do norte da Extremadura e da Beira Baixa, com todo o tipo de infraestruturas viárias, tecnológicas, turísticas, culturais, de formação, de emprego e de acolhimento de organizações nacionais, ibéricas e internacionais".

Segundo Leopoldo Rodrigues, durante a realização do II Encontro Ibérico para a Promoção da Autoestrada de Moraleja a Castelo Branco, que terá lugar no Centro Cultural de Castelo Branco, no dia 21 de outubro, vão aprovados os Estatutos e o Conselho de Administração desta aliança.

A Beira Baixa e o norte da Extremadura espanhola começaram a trabalhar na criação de uma aliança territorial europeia em maio deste ano, durante uma reunião realizada em Moraleja que juntou os municípios portugueses de Castelo Branco e de Idanha-a-Nova e onde estiveram também presentes o município de Plasência e associações empresariais e comerciais dos dois países.

O principal objetivo é reivindicar a conclusão dos cerca de 70 quilómetros (de um total de 600 quilómetros) de ligação por autoestrada entre Lisboa e Madrid, isto é, a construção do IC31, ligação entre a A23 e a fronteira das Termas de Monfortinho.

Ler artigo completo