BE desafia Governo a aprovar dedução de juros do crédito habitação no IRS

1 mes atrás 76

"Há menos de um ano este mesmo PSD apresentou na Assembleia da República uma proposta para as pessoas que têm crédito habitação poderem deduzir os juros", afirmou Mariana Mortágua.

Numa arruada no Senhor de Matosinhos, no distrito do Porto, a líder bloquista desafiou o Governo a aprovar a proposta do BE, que é "a mesma que o PSD apresentou há meses".

"Apresentamos esta proposta, a mesma proposta que o PSD apresentou há meses, e o PSD começou por chumba-la. Vamos agora voltar a discuti-la na especialidade e o apelo e desafio que faço é que seja aprovada", referiu.

Mariana Mortágua comparou a necessidade de aprovação desta medida com a intenção anunciada pelo governo de descer o IRC às empresas.

"A minha pergunta é muito simples. Porque é que há dinheiro para descer o IRS às grandes empresas e não há dinheiro para as pessoas poderem deduzir os juros do crédito habitação no seu IRS?", questionou.

Defendendo que a descida do IRC vai ser "paga com o dinheiro de todos os contribuintes", Mariana Mortágua acusou o Governo de ser "incapaz de aprovar uma medida tão sensata que poderia ajudar muitas famílias".

"O estudo apresentado e tem uma equipa de investigadores que integra Paulo Núncio, líder do CDS, diz que para descer o IRC é preciso compensa-lo de três formas, ou subir o IRS para toda a gente, ou subir o IVA que é pago por toda a gente ou reduzir os apoios sociais como o abono de família, por exemplo", afirmou, dizendo que esta é "a escolha que o Governo" enfrenta em prol do compromisso assumido.

Questionada se haveria ainda espaço para negociações, Mariana Mortágua disse não ser necessária "uma grande negociação".

"Basta que o PSD aceite votar a proposta do BE", defendeu.

Leia Também: BE pede audição urgente da ministra do Trabalho sobre gráfica Printer

Ler artigo completo