Bolieiro quer mais futuro do que passado com base nas novas tecnologias

3 semanas atrás 40

"Os Açores têm uma rica história e forjaram uma identidade que orgulha, mas um governante da atualidade tem que ter como grande desafio, sobretudo assegurar à região mais futuro do que passado, independentemente da grandeza ou do enaltecimento que possamos fazer à nossa história", declarou José Manuel Bolieiro.

O líder do executivo açoriano falava na inauguração do Centro Empresarial de Tecnologias de Informação e Comunicação, o segundo edifício do Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel (Nonagon), no concelho da Lagoa, na ilha de São Miguel.

Bolieiro indicou que pretende alcançar para os Açores uma "dimensão de futuro que assegure prestígio regional, nacional, comunitário e europeu, e mesmo mundial".

Na altura, o chefe do Governo Regional defendeu que "as expectativas fundadas no futuro das economias azul, espacial e as de caráter tecnológico de informação e comunicação podem potenciar a capacidade de retenção de talentos e captação de empreendedorismo científico, de inovação e desenvolvimento".

Destacando que o Centro Empresarial de Tecnologias de Informação e Comunicação pode alojar empreendedores, José Manuel Bolieiro considerou ainda que se está "a abrir a porta do futuro" no âmbito de um projeto de 8 milhões de euros, com 5,5 milhões de cofinanciamento do FEDER.

Bolieiro adiantou ainda que se pretende com a esta iniciativa promover a "captação do investimento externo, que pode passar muito pelas áreas da ciência, da tecnologia e inovação".

Segundo uma nota do Governo dos Açores, o Centro Empresarial de Tecnologias de Informação e Comunicação apresenta-se como "um agente catalisador de empresas já consolidadas na área das tecnologias de informação e comunicação".

Agrupa "múltiplas infraestruturas tecnológicas num mesmo edificado, atraindo empresas instaladas quer pelas oportunidades de negócio que se podem gerar, quer pelo seu interesse em inovar e procurar sinergias através da complementaridade".

É ainda "expectável que o caráter inovador de alguns elementos desta infraestrutura (por exemplo o FabLab, computação de alto desempenho, sala de visualização de dados) suscitem interesse por parte de entidades externas ao Parque de Ciência e Tecnologia, gerando novas oportunidades de fixação de empresas e projetos na região e, simultaneamente, promovendo a internacionalização do Sistema Científico e Tecnológico dos Açores", de acordo a mesma nota.

O novo espaço do Nonagon vai "oferecer novos serviços, únicos na região, onde se destaca o FabLab, a Sala de Visualização de Dados, e o Computador de Alto Desempenho, a ser financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)".

Leia Também: Bolieiro garante que sempre esteve disponível para falar com o PS/Açores

Ler artigo completo