Caso das gémeas. Mãe ouvida por videoconferência na sexta-feira

3 semanas atrás 64

Caso gémeas

17 jun, 2024 - 13:12 • Filipa Ribeiro

Mãe das gémeas luso-brasileiras tratadas em Portugal com o medicamento Zolgensma no Santa Maria é ouvida sexta feira na comissão parlamentar de inquérito ao caso que se prepara para manter os trabalhos apesar do pedido de suspensão feito pelo Presidente da Assembleia da República.

A audição da mãe das gémeas luso-brasileiras tratadas com o medicamento Zolgensma no Hospital de Santa Maria está agendada para a próxima sexta feira, dia 21 de junho. No Parlamento, no final de uma reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito ao caso das gémeas, o presidente da comissão e deputado do Chega Rui Paulo Sousa, confirmou que a audição "deve acontecer por videoconferência". Já sobre a audição do pai, o presidente da CPI indica que não há informação. "Ainda não tivemos qualquer resposta por parte do pai, não sabemos quando será agendado ou se deveremos tomar outras diligências para entrar em contacto com ele", disse.

Da mesa da Comissão de Inquérito Parlamentar ao caso das gémeas sai ainda um consenso sobre o pedido do Presidente da Assembleia da República, José Pedro Aguiar Branco, entregou um despacho na CPI que pedia a suspensão dos trabalhos até ao trânsito em julgado da correspondente sentença judicial que decorre sobre o caso e a mesa acordou manter os trabalhos apesar do pedido. "Ficou acordado que os trabalhos não serão suspensos apesar de haver o inquérito do Ministério Público", assegurou Rui Paulo Sousa. A votação do despacho será formalizada esta tarde.

Esta tarde vai ser ouvido o ex-secretário de estado da Saúde, sobre António Lacerda Sales, o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito indica que uma vez arguido no processo, António Lacerda Sales pode "invocar durante a audição a não resposta a algumas questões ou responder à porta fechada".

Os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito ao caso das gémeas vão continuar até 25 de julho e retomados depois a 10 de setembro.

Ler artigo completo