Dois primeiros meses do ano registam excedente orçamental de 2.300 milhões

2 meses atrás 34

Ministério das Finanças

31 mar, 2023 - 18:50 • Sandra Afonso

Administrações públicas mantêm o saldo positivo, que duplicou face a fevereiro de 2022, mas contas ainda não incluem os novos apoios.

O Governo registou um excedente orçamental de 2.300 milhões nos dois primeiros meses deste ano.

As administrações públicas mantêm o saldo positivo, que duplicou face a fevereiro de 2022, mas estas contas ainda não incluem os novos apoios.

Os dados foram avançados esta sexta-feira pelo Ministério das Finanças, relativos à execução orçamental de fevereiro.

“Comparando com o mesmo mês de 2022, verifica-se uma melhoria de 1.159 milhões de euros”, indica o gabinete de Fernando Medina.

Esta melhoria é justificada com a subida da receita, em 6,4%, enquanto a despesa caiu 1,1%. No entanto, é difícil comparar os dados, devido aos pagamentos das Parcerias Público Privadas (PPP), à diminuição das despesas com a Covid e aos novos apoios para mitigar o efeito da inflação. Sem estes efeitos, a despesa teria subido 4,8% em termos homólogos.

Nas receitas, destaca-se ainda o aumento de 8,6% da receita fiscal, com o IRS a contribuir com mais 14,7% e o IVA mais 5,4%.

As contribuições para a Segurança Social aumentaram mais de 11%.

As despesas com salários aumentaram 5,4% em fevereiro, em bens e serviços foram gastos mais 5,7%, em prestações sociais mais 11,8% e as despesas com pensões aumentaram 6,7%.

O Governo está a devolver em apoios parte da receita extra que tem recebido, através do aumento da inflação, mas este efeito ainda não é visível na execução orçamental de fevereiro.

Destaques V+

Ler artigo completo