EUA preparam-se para fornecer mais armamento à Ucrânia para ajudar a enfrentar bloqueio naval russo

1 mes atrás 17

A Casa Branca está a preparar o envio de mísseis anti-navio avançados para a Ucrânia de forma a ajudar as forças militares de Kiev a enfrentarem o bloqueio naval russo, de acordo com a “Reuters”, que cita as autoridades dos EUA.

A Ucrânia já fez saber que pretende apostar em capacidades mais avançadas norte-americana para além das que já integram o seu inventário de artilharia, como mísseis ‘Javelin’ e ‘Stinger’.

A lista de Kiev inclui mísseis que permitem afastar a marinha russa dos seus portos do Mar Negro, o que permitirá retomar os envios de cereais e outros produtos agrícolas para todo o mundo.

De acordo com fontes do Congresso dos EUA, já haverá bloqueios de estradas para o envio destas armas de maior alcance, que preveem tempos de treino maiores, podendo haver dificuldades na manutenção do equipamento, além de preocupações de que o armamento dos EUA possa ser capturado pelas forças russas.

De acordo com três funcionários dos EUA e duas fontes do Congresso, dois tipos de mísseis anti-navio, o ‘Arpão’ feito pela Boeing e o míssil de ataque naval feito pela Kongsberg e pela Raytheon Technologies que estavam a ser considerados tanto para envio direto para a Ucrânia, como para transferência de um aliado europeu que já tenha os mísseis.

Em abril, o presidente da Ucrânia pediu a Portugal que fornecesse aos militares ucranianos arpões, que têm um alcance de até quase 300 km.

Ler artigo completo