Euro2024. Inglaterra e França só sabem ganhar

8 meses atrás 459

No Estádio Old Trafford, em Manchester, a seleção dos "três leões" resolveu, praticamente, o encontro da quarta jornada do Grupo C ainda dentro dos primeiros 45 minutos, mercê das finalizações de Harry Kane (29), Bukayo Saka (38) e Marcus Rashford (45).

No segundo tempo, a equipa liderada por Gareth Southgate voltaria a marcar novamente por Saka (aos 47 e 51) e Kane (73) – somou o quinto golo seguido na qualificação - e pelo suplente utilizado Kalvin Philips (64).

Mais cedo, a Ucrânia, segunda colocada da "poule", a seis pontos da líder Inglaterra, que tem mais um jogo disputado, venceu a seleção de Malta (1-0), em casa "emprestada", em Trnava (República Checa), graças ao tento de penálti de Viktor Tsygankov (72), depois de o compatriota Yarmolenko ter desperdiçado igualmente uma grande penalidade.

No Stade de France, após um primeiro tempo em que o nulo persistiu, Kylian Mbappé marcou o único golo de França, aos 55 minutos, de penálti, batendo o benfiquista Vlachodimos, que tinha defendido o remate do jogador do Paris Saint-Germain numa primeira instância, antes de o pontapé ser repetido devido a invasão de área de um jogador grego.

A missão da Grécia ficou ainda mais complicada depois de o defesa Konstantinos Mavropanos (70) ter recebido ordem de expulsão.

Por sua vez, a República da Irlanda obteve o primeiro triunfo, ao bater a acessível seleção de Gibraltar (3-0), e segue no terceiro lugar, com três pontos, atrás da Grécia (seis) e da França (12), esta com mais um jogo disputado.

À semelhança de britânicos e gauleses, a Suíça também poderia passar a somar os mesmos 12 pontos no Grupo I, porém, acabou por fracassar nos instantes finais do desafio com a Roménia (2-2).

O "bis" de Zeki Amdouni (28 e 41), que já soma cinco golos no apuramento, deixou a partida muito bem encaminhada para os helvéticos, que permitiram a reação ao oponente a acabar.

Lançado em campo aos 57 minutos, Valentin Mihaila (89 e 90+2) foi a tempo de restabelecer a igualdade e ajudar a sua seleção a manter a distância para os suíços, que comandam com 10 pontos.

De resto, nesta "poule", Israel passou a somar sete, no terceiro lugar, a um dos romenos, após bater Andorra (2-1), enquanto a Bielorrússia ultrapassou o Kosovo (2-1).

Na Eslovénia, o antigo jogador do Sporting Andraz Sporar, aos 25 minutos, colocou a seleção local na frente do marcador, que voltaria a mexer já perto do intervalo, mas para a Dinamarca, quando Rasmus Hojlund (42) restabeleceu a igualdade para ser o melhor marcador de toda a fase de qualificação até ao momento, com seis golos.

Neste Grupo H, as surpresas têm sido a Finlândia, que contabilizou o terceiro triunfo seguido, agora frente à modesta seleção de São Marino (6-0), e o Cazaquistão, que saiu vitorioso na Irlanda do Norte (1-0).

Desta forma, finlandeses e cazaques lideram com nove pontos, contra os sete dos perseguidores Dinamarca e Eslovénia.

Com golos de Umut Nayir (72) e Arda Guler (80), a Turquia, com Kokçu, novo reforço do Benfica, de início, venceu o País de Gales (2-0), que esteve toda a segunda parte com 10 elementos.

Assim, os turcos, com mais um encontro jogado, comandam o Grupo D, com nove pontos, mais três do que a Arménia, que venceu hoje a Letónia (2-1).

Galeses e Croácia somam quatro, sendo que o conjunto dos Balcãs – finalista da terceira edição das Liga das Nações -, ainda só disputou duas partidas.

Ler artigo completo