Fabricação de vacinas em África recebe novo impulso

1 mes atrás 42

Esta iniciativa disponibilizará incentivos financeiros para ajudar os fabricantes de vacinas a aumentar a produção em África e estes países a tornarem-se sustentáveis a longo prazo, tendo o presidente da GAVI, Durão Barroso, dito à Lusa que o organismo entra com mil milhões de dólares (930 milhões de euros) que sobraram da luta contra a covid-19.

O presidente francês, Emmanuel Macron, e Durão Barroso estarão presentes na cerimónia, ao lado de líderes de governos, organizações parceiras, sociedade civil e empresas, num evento focado no lançamento do AVMA, mas também no financiamento da GAVI para apoiar e sustentar a imunização de 2026 a 2030.

Durante a pandemia houve um problema, é que África não tinha, ao contrário de outros continentes, como a Europa, América e Ásia, capacidade de produção de vacinas e queremos assegurar que numa próxima pandemia haverá essa capacidade em África”, referiu Durão Barroso.

A GAVI é uma parceria público-privada que ajuda a vacinar mais de metade das crianças do mundo contra algumas das doenças mais mortais. Reúne governos de países em desenvolvimento e doadores, a Organização Mundial de Saúde, a UNICEF, o Banco Mundial, a indústria de vacinas, agências técnicas, a sociedade civil, a Fundação Bill & Melinda Gates e outros parceiros do setor privado.

Ler artigo completo