Fórum Portugal Digital quer pautar o ritmo da inovação

5 meses atrás 351

Na apresentação do Plano de Ação para a Transição Digital, a 5 de março de 2020, o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira afirmou que "para continuar a crescer como nos últimos tempos já não vai bastar sermos esforçados, trabalhadores e ter baixos custos”. Ou seja, complementou, “já não podemos competir só com os baixos custos, temos de conseguir competir na produção de valor”, é necessário trabalhar para promover uma “sociedade altamente desenvolvida, assente em conhecimento, inclusiva e que não deixe ninguém para trás”.

Entretanto, passou mais de um ano, e a realidade pandémica trouxe um conjunto de novos factores que promoveu o acelerar de muitas facetas da transição digital mas que, ao mesmo tempo, deixa interrogações quanto à inclusividade do processo e quanto a questões ligadas à proteção de dados. Veja-se o caso da recente polémica quanto a possíveis fugas de informação no Censos 2021, por exemplo.

“O processo de digitalização não poderá resultar em exclusão digital”, apontou o secretário de Estado para a Transição Digital, André de Aragão Azevedo, na apresentação do Plano de Ação para a Transição Digital

Um conjunto alargado de tópicos que vão estar em discussão no Fórum Portugal Digital, que ao longo da próxima semana, vai reunir um conjunto alargado e transversal de especialistas ao longo de quatro dias e uma série de painéis e palestras com direito a transmissão digital em direto.

€2.513 mil milhões

é o valor atribuído à transição digital no Plano de Recuperação e Resiliência

Conheça o programa do evento da próxima semana mais em pormenor abaixo.

O que é?

Organizado pelo Governo português com o apoio do Expresso, o Fórum Portugal Digital pretende analisar as metas e compromissos do Plano de Ação para a Transição Digital, mais de um ano após o seu anúncio, através de um conjunto de discussões assente em quatro pilares: Pessoas, Empresas, Estado e Catalisadores

Quando, onde e a que horas?

3 de maio (9h15-16h10), 4 de maio (9h30-16h) 5 de maio (9h-11h45) e 6 de maio (9h-12h45)

Quem vai estar presente?

3 de maio

António Costa, primeiro-ministro Rogério Carapuça (Fórum INCoDe.2030) Luisa Ribeiro Lopes (INCoDe.2030 | .PT) André de Aragão Azevedo (SETD), João Costa (SEAE) João Sobrinho Teixeira (SECTES) Miguel Cabrita (SEATFP) António Leite (IEFP) Filipa Jesus (ANQEP) Manuel Garcia (APDC) Pedro Dominguinhos (IPS) Célia Reis (Altran) Carla Sequeira (CIP) Bernardo Sousa (EMPD) João Torres (SECSDC) João Vieira Lopes (CCP) Rita Marques (SET) Francisco Calheiros (CTP) Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação João Minhota (Gabinete ME) Alexandre Nilo da Fonseca (MUDA/ACEPI) Susana Sargento (UAveiro) Inês Seca Ruivo (UÉvora) Delfim Leão (UCoimbra) Inês Lynce (INESC-ID) Rui Oliveira (INESC-TEC) Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

4 de maio

Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital Simon Schaefer (Startup Portugal) André de Aragão Azevedo (SETD) Gerrard de Graaf (DG CONNECT) Nuno Cavaco (EMPD) Nuno Gonçalves (IAPMEI) Fernanda Ferreira Dias (DGAE) Manuel Ramalho Eanes (TICE) João Dias (AICEP) Arthur Jordão (Gabinete SETD) Afonso Salema João Tedim (AWS) Bernardo Correia (Google) Paula Panarra (Microsoft) Sérgio Catalão (Nokia) Marco Costa (Talkdesk) Sandra Gouveia (Gabinete SETD) José Felizardo (CEiiA) Luís Ribeiro (ANAC) Hélder Rosalino (BdP) Joana Mendonça (ANI) Hugo Mendes, SEAC João Torres, SECSDC Vanda Jesus (EMPD) Jorge Portugal (COTEC) Isabel Barros (APED/CIP) Gonçalo Caseiro (INCM) Lino Santos (CNCS) Luis Neves (GESI) Filipa Calvão (CNPD) Sara Carrasqueiro (AMA) Ana Ramalho (IPQ) Nuno Santos (AD&C) Fernando Alfaiate (Estrutura Missão Recuperar Portugal) João Farinha (Gabinete SETD) Nelson Souza, ministro do Planeamento

5 de maio

Carla Pereira, ACEPI | ComércioDigital.pt Luisa d’Ornellas, CML | PILD Fernanda Santos, DECO | Sitestar.pt João Baracho, CDI Portugal | Apps for Good Luís Neves e Inês Guimarães, ENSICO Sérgio Gomes da Silva, Recurso Literacia Mediática Elisabete Macieira, MUDA Fernanda Ledesma, ANPRI |PAPTICe Rosalia Vargas, Presidente da Agência Ciência Viva

6 de maio

Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública [10min] Maria de Fátima Fonseca (SEIMA) Anabela Pedroso (SEJ) Gabriel Bastos (SESS) António Mendonça Mendes André de Aragão Azevedo (SETD) Roman Diez Gonzalez (DG Reform) Ana Marques (EMPD) Pedro Viana (AMA) Maria João Lopes (ANM) Miguel Neto (Nova IMS) Pedro Fontinha (Cluster Smart Cities) Mário Campolargo (DIGIT) e Teresa Girbal (Espap) Domingos Pereira (SPMS) Carlos Moura (Banco de Portugal) António Gameiro Marques (GNS) José Pedro Antunes (INCoDe.2030) Maria João Vasconcelos (Fraunhofer) Teresa Gonçalves (UÉvora) José Manuel Fonseca (UNINOVA) Fernando Peres (Novaims) Patrícia Gomes (IPCA) Luisa Proença(Policia Judiciária) Arlindo Oliveira (IST) José Pedro Antunes (InCoDe.2030) João Ricardo Moreira (NOS) João Curado (AMA) Alípio Jorge (INESC-TEC) Marta Moreira Dias (PT) Raul Martins (EMPD) José Magalhães (Parlamento) André de Aragão Azevedo (SETD) Pedro Siza Vieira, MEETD

Porque é que este tema e este debate são centrais?

O Plano de Ação para a Transição Digital tem como pilares a capacitação digital das pessoas, transformação digital das empresas e digitalização do Estado e apresenta 12 medidas que podem mudar a forma como lidamos com as entidades públicas e a forma como as ferramentas digitais vão sendo introduzidas na sociedade. Uma discussão que ganha ainda mais relevância numa altura em que a pandemia fez acelerar muitas das componentes deste processo

Como posso ver e saber mais?

Simples, clique AQUI.

Ler artigo completo