Ganhar no Palau não é para todos

11 meses atrás 98

Foi uma noite memorável para o Valongo e mais uma histórica para o hóquei em patins português. O clube portuense tornou-se, apenas, na terceira equipa nacional a vencer no Palau Blaugrana ao Barcelona. Apenas Oliveirense e FC Porto já tinha conseguido tal feito.

Que o FC Barcelona é um colosso já todos sabem. Que no hóquei patins o emblema catalão é quase invencível, não é menos verdade. Os números são sintomáticos disso, tal como o palmarés (só de Champions são 22 que tem no museu), mas o Valongo teve a capacidade de inverter a história.

O zerozero foi à memória pesquisar casos semelhantes ao do Valongo: vencer no Palau Blaugrana, ao Barça, para a Champions.

Foi necessário visitar o mítico pavilhão mais de trinta anos para que uma equipa conseguisse celebrar o primeiro triunfo. Início do ano de 2005, a Oliveirense tinha Guilherme Silva, Tó Neves, Vítor Fortunato, Pedro Lopes, Paulo Alves, Didi, Nuno Resende e Carlos José nas suas fileiras e deixou toda a gente de queixo caído (2-3). O clube de Oliveira de Azeméis, na altura, era treinado por António Vale. Nunca uma equipa portuguesa tinha ganho ao Barcelona em sua casa.

Foi necessário esperar dez anos e depois de várias visitas para que tal acontecesse de novo: o FC Porto, na primeira época da Era de Cabestany, ganhou na cidade Condal por 1-2, com golos de Reinaldo García (que tinha regressado aos dragões nesse ano, vindo dos Culés, e Gonçalo Alves).

Há muitos jogadores do FC Porto que ainda estão nos azuis-e-brancos, mas o grande destaque vai para o guarda-redes que até começou no banco: Edo Bosch. O agora treinador do Valongo estava, naturalmente, no FC Porto. Depois de saborear um triunfo como jogador, conseguiu agora como treinador.

Nas muitas visitas de equipas portuguesas ao Palau Blaugrana há a registar dois empates, por parte do Benfica e da Candelária.

BARCELONA

EMPATE

AD VALONGO

Ler artigo completo