Google, Meta e TikTok juntam-se para manter publicidade a bebidas alcoólicas longe de menores

1 semana atrás 41

Algumas das principais plataformas tecnológicas – Google, Meta, Pinterest, Snap, TikTok e X – juntaram-se a algumas das grandes marcas de bebidas alcoólicas para garantir melhores normas no que diz respeito à publicidade online sobre este mercado.

De acordo com o The Drum, o acordo tem como missão reforçar a transparência e a segurança no ecossistema da publicidade relativamente às mensagens que promovem o álcool.

Um dos principais objectivos da iniciativa é reforçar os protocolos de controlo da idade utilizados para garantir que os anúncios de bebidas alcoólicas só chegam aos adultos que pretendem ver as mensagens das marcas de cerveja, vinho e bebidas espirituosas.

A colaboração é liderada pela International Alliance for Responsible Drinking (IARD), uma organização sem fins lucrativos que promove o consumo responsável de álcool. Os membros do grupo incluem empresas como AB InBev, Diageo, Molson Coors, Pernod Ricard, Moët Hennessy, Bacardi, Suntory, entre outros.

No âmbito da colaboração das plataformas com a IARD, as empresas tecnológicas tornaram públicos documentos que descrevem as suas políticas de publicidade sobre bebidas alcoólicas e as suas normas de controlo e verificação da idade.

Todas as seis plataformas dispõem de algum tipo de mecanismo de garantia de idade – embora variem em termos de rigor -, bem como de controlos parentais que ajudam os pais a controlar o que os filhos vêem e fazem online.

«As redes sociais são um elemento fundamental dos nossos esforços a longo prazo para evitar que os menores vejam o nosso marketing. Estamos satisfeitos por termos encontrado alguns grandes aliados nas plataformas digitais que demonstraram a sua vontade de implementar uma garantia de idade efectiva», afirma, citado pelo The Drum, o presidente da IARD e CEO da Pernod Ricard, Alexandre Ricard. «Esta iniciativa global mostra como o sector privado se pode unir para elevar os padrões internacionais de responsabilidade, e apelamos a que outros se juntem a nós.»

Ler artigo completo