Homem morre depois de nove dias à fome em hospital na Inglaterra

2 semanas atrás 36

Registos do paciente indicavam alimentação "nula por via oral" por ter dificuldades em engolir.

Correio da Manhã 15:31

Um homem, com síndrome de Down e demência, morreu depois de ter ficado nove dias sem comer, devido a um erro médico num hospital em Dorset, Inglaterra. De acordo com a BBC, as anotações indicavam que o paciente não podia ser alimentado via oral, mas a nutrição líquida também não foi administrada.

O homem, de 56 anos, esteve sempre aos cuidados dos pais e foi levado ao Poole General Hospital para tratar de uma fratura da anca. O caso aconteceu em 2021, mas só agora é que a família recebeu uma indemnização de cerca de 14 mil euros da unidade hospitalar.

Segundo o advogado da família, existiu uma falha de comunicação grave que acabou por agravar o estado de saúde do utente, que mais tarde acabara por morrer de pneumonia. "As equipas de enfermagem tentaram intensificar os cuidados", mas os médicos ignoraram preocupações, acrescentou.

Em resposta à reclamação dos familiares, as entidades de Saúde do país afirmaram que "entre as probablidades, a violação do dever causou um agravamento das condições", causando a morte do paciente.

Apesar do infeliz sucedido, a diretora executiva dos hospitais universitários de Dorset endereçou ainda as condolências aos mais próximos e deixou claro que foram implementadas novas mudanças para que algo semelhante não voltasse a acontecer. 

Saiba Mais Alertas

Ver comentários

Ler artigo completo