Huawei terá recebido pagamentos em carne de vaca pela instalação de equipamentos 5G?

1 mes atrás 73

O dinheiro moeda, nas suas várias formas, é o meio de pagamento convencionado há muitos séculos. Contudo, em tempos complexos, exigem-se medidas criativas, para contornar dificuldades comerciais, como, por exemplo, entre empresas sancionadas. Alegadamente, a Huawei terá recebido, como forma de pagamento, toneladas de carne de vaca. Mas... será verdade?

Quilos de carne de vaca para pagar a instalação da rede 5G?

Como a maioria dos nossos leitores já deve saber, a Huawei está atualmente sujeita a duras sanções ocidentais que prejudicaram gravemente o seu negócio de venda a retalho de equipamento de telecomunicações 5G no estrangeiro e eliminaram a capacidade da empresa de adquirir chips topo de gama de empresas como a TSMC.

Apesar deste ambiente de negócios inóspito, alguns blogs chineses afirmaram que a gigante asiática encontrou uma solução inovadora: usar a carne bovina como forma de pagamento pelo seu equipamento 5G.

Nos últimos dias, vários blogues chineses, entre os quais este, referiram que a Huawei está agora a vender produtos à base de carne de vaca na sua loja online Mossel Store.

À primeira vista, parece tratar-se de uma escolha de produto... questionável! Afinal de contas, a Huawei é uma empresa de tecnologia por excelência, que não terá grande experiência na venda de produtos de carne de vaca, com baixo valor acrescentado e com um prazo de validade curto.

No entanto, tal como especulado pelos próprios cidadãos chineses, esta escolha de produto questionável poderia ter sido uma forma de saldar contas, entre alguns parceiros e a Huawei. Apesar de nos parecer muito duvidoso, o negócio até poderia ter acontecido, se a Huawei estivesse a utilizar produtos de carne de vaca como mecanismo de recebimento de pagamentos pela venda de equipamento de telecomunicações 5G a países como a Argentina.

There are reports circulating on 🇨🇳 media / social media that Huawei is now the largest importer of beef in China as the company had to accept beef as payment in lieu of cash from Argentina for 5G equipment purchased by the South American country… Huawei has been selling beef… pic.twitter.com/wLckga6yPo

— Byron Wan (@Byron_Wan) June 12, 2024

Novas velhas formas de pagamento

Este caso, a ser verdade, poderia encaixar-se na perfeição no que se passa atualmente no planeta, com cenários comerciais de recurso, onde sanções e pressões de todos os tipos mudam a forma como as empresas operam. Apesar de existirem mais formas criativas de pagamento, algumas práticas parecem estar a regredir para um comércio baseado na troca direta e em moedas de base.

É claro que as sanções à exportação impostas pelos EUA à Huawei estão a ter um efeito material na capacidade da empresa para efetuar transações com a máxima eficiência económica possível. De facto, o presidente da TSMC observou recentemente que é “impossível” a Huawei recuperar o atraso na atual corrida aos semicondutores. No entanto, a empresa tem sido resiliente e conseguiu mesmo lançar um novo smartphone recentemente, equipado com um chip de fabrico nacional baseado em 7nm.

Apesar de atualmente este tipo de cenários já não parecer tão impossível, é pouco provável que uma das maiores empresas tecnológicas do planeta queira trocar chips por picanha!

Ler artigo completo