Irão cortou o acesso à Internet… Elon Musk vai dar conectividade

2 meses atrás 30

Tal como informamos aqui, o Irão sofreu uma interrupção generalizada da Internet, durante o dia de ontem, aquando de uma série de protestos em massa contra o governo.

No seguimento de tal ação, Elon Musk publicou uma mensagem na rede social Twitter da qual se depreende que está já a ativar a sua rede de satélites Starlink para permitir o acesso à internet naquele país.

Irão cortou o acesso à Internet... Elon Musk vai dar conectividade

Elon Musk: a ativar a [rede] Starlink para os iranianos acederem à internet

Os iranianos sofreram uma interrupção generalizada da Internet, devido aos protestos contra o governo. A perda de conectividade, impedindo o acesso a plataformas como o Instagram e o WhatsApp, torna mais difícil a organização de manifestações, bem como a partilha de informações sobre a repressão protagonizada pelo governo.

Elon Musk não perdeu tempo e rapidamente indicou no Twitter que estava "A ativar a [rede] Starlink...", em resposta a outra mensagem, também na rede social Twitter, colocada pelo secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, em que informava que a Casa Branca tinha emitido uma autorização para que as empresas de internet disponibilizassem os seus serviços no Irão.

Irão cortou o acesso à Internet... Elon Musk vai dar conectividade

De relembra que os protestos no Irão começaram na sexta-feira da semana passada, após ser conhecida a morte de Masha Amini, de 22 anos, depois de ter sido detida pela Polícia da Moral por levar o véu colocado de forma que os agentes consideraram incorreta.

A televisão estatal IRIB noticiou a morte de 26 pessoas devido aos confrontos com as forças policiais. O governo iraniano restringiu fortemente o acesso à internet, com as redes móveis cortadas desde as 21:00 até de manhã nos últimos dias.

Na quinta-feira, os EUA determinaram sanções à Polícia da Moral, pela morte da jovem, e a sete dirigentes do setor da segurança, pela repressão das manifestações.

De referir também que os cidadãos iranianos estão barrados de aceder ao Facebook, Telegram, Twitter e YouTube, apesar de muitos contornarem essas restrições através de VPN.

Leia também...

Ler artigo completo