Letra, a cerveja artesanal produzida no Minho, comemora 10 anos

2 meses atrás 42

No ano em que a cerveja LETRA completa 10 anos, Filipe Macieira e Francisco Pereira não escondem a ambição para a nova década, apostando no crescimento sustentado da marca e em novos e ambiciosos projetos.

As LETRA(s) são a essência da marca, que tal como no alfabeto começam na A e vão até ao G. Cada letra corresponde a um estilo diferente de cerveja, para momentos de consumo distintos. A ideia é prová-las, como se de um menu degustação se tratasse.

Produzida de forma artesanal no Minho, mais propriamente em Vila Verde, perto de Braga, a LETRA reflete bem a paixão de ambos pela cerveja artesanal. E é exatamente essa paixão, que querem que chegue ao consumidor final, com um conceito original, para que cada um saiba o que está a beber e mais: que cada pessoa saiba escolher a sua LETRA, ou melhor as suas LETRA(s).

Quando terminaram o curso de Engenharia Biológica ramo de Tecnologia Alimentar na Universidade do Minho, Filipe Macieira e Francisco Pereira, estavam longe de imaginar que passados 10 anos da criação da LETRA, teriam em mãos uma marca desta dimensão e com vontade de crescer e ir mais além.

A marca evoluiu em sintonia com o crescimento dos seus autores. Os estudantes universitários deram lugar a gestores, mas não mudou nada no que toca à paixão cervejeira. Da irreverência dos tempos iniciais, a LETRA consolidou-se e encontrou o seu caminho e identidade própria, com três eixos claros: é uma marca artesanal que aposta na qualidade; é uma marca regional, do Minho , mas com ambição nacional; É uma marca gastronómica,  perfeita para harmonização com comida, em casa ou em restaurantes.

Cada LETRA corresponde a um estilo de cerveja diferente. A LETRA A é uma Blonde Ale, a B uma Bohemian Pilsner, a C uma Oatmeal Stout a D uma Red Ale, a E uma Belgian Dark Strong Ale, a F uma American India Pale Ale (a mais vendida) e a G uma Imperial Stout. Tal como no alfabeto, convém começar pela A e ir por aí em diante até à G, uma vez que a A é a menos intensa e a G a mais intensa e desafiante.

Ler artigo completo