Líderes do Congresso dos EUA anunciam acordo sobre financiamento

1 mes atrás 41

uma ótima notícia que o Congresso tenha finalmente chegado a um acordo bipartidário sobre os primeiros seis projetos de lei de financiamento do Governo que manterão o Governo a funcionar", afirmou o líder democrata no Senado (câmara alta), Chuck Schumer, no domingo.

Os líderes do Congresso chegaram a acordo sobre um pacote de 460 mil milhões de dólares (424 mil milhões de euros) que ainda tem de ser votado no Senado e na Câmara dos Representantes (câmara baixa) dos EUA.

"O tempo está a esgotar-se, porque o financiamento do Governo expira na sexta-feira", alertou Schumer. "Por isso, a Câmara dos Representantes tem de aprovar rapidamente e enviar este acordo bipartidário para o Senado", acrescentou.

Um atraso em qualquer uma das câmaras pode levar ao encerramento temporário de muitos departamentos governamentais e serviços públicos, ao que os norte-americanos chamam de "shutdown".

A lista de potenciais consequências é longa: controladores aéreos não pagos, agências governamentais paralisadas, alguma ajuda alimentar congelada, parques nacionais sem manutenção.

O acordo bipartidário foi bem acolhido por ambas as partes.

O líder republicano da Câmara dos Representantes, Mike Johnson, afirmou que o acordo tinha conduzido a "vitórias conservadoras fundamentais" e a "cortes profundos" em algumas despesas federais.

Por seu lado, a presidente da Comissão de Dotações do Senado, Patty Murray, sublinhou que os negociadores democratas conseguiram "bloquear várias medidas republicanas", citando em particular "os esforços para restringir o direito ao aborto".

O Presidente norte-americano, Joe Biden, deverá dirigir-se às duas câmaras do Congresso a 07 de março para o discurso sobre o Estado da União, a tradicional intervenção política dos Presidentes perante o Congresso dos EUA.

Leia Também: EUA. Super Terça-Feira pode deixar primárias decididas

Ler artigo completo