Marcelo chegou a San Diego onde não ia um Presidente há 33 anos

2 meses atrás 21

"Há 30 anos que não vinha cá um Presidente, 33 anos, é uma conta certa, é capicua", assinalou Marcelo Rebelo de Sousa, ao sair do carro, na Avenida de Portugal, para o primeiro ponto do seu programa, um encontro numa associação portuguesa centenária que é uma das dezenas de sociedades do Espírito Santo existentes na Califórnia.

"É um momento muito emocionante", acrescentou.

Ainda na Avenida de Portugal, o Presidente da República conversou com algumas pessoas que aguardavam a sua chegada e pegou ao colo uma bebé lusodescendente chamada Daria, exclamando em inglês: "É o futuro".

Marcelo Rebelo de Sousa recordou que é de 2018 a sua promessa de visitar as comunidades portuguesas e lusodescendentes na Califórnia: "Prometi que vinha cá. Depois veio a pandemia. Eu não sabia que ia haver dois anos de pandemia. Mas agora, morta a pandemia em Portugal e aqui também, cá estou eu".

Mário Soares foi o último Presidente da República a visitar San Diego, no sul da Califórnia, em 1989, numa visita em que também passou por Los Angeles e pela Área da Baía de São Francisco, que inclui a cidade de São José. Aníbal Cavaco Silva, quando visitou a Califórnia, em 2011, esteve apenas São José e São Francisco.

Entre hoje e quarta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa passará por estes três grandes centros da emigração portuguesa para a Costa Oeste dos Estados Unidos da América e irá ainda ao Vale de São Joaquim, parte do vale central da Califórnia, uma região agrícola no interior do estado que nenhum dos seus antecessores visitou.

Acompanham-no nestes cinco dias de visita à Califórnia o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafôfo, e os deputados Eurico Brilhante Dias, líder parlamentar do PS, João Moura Rodrigues, do PSD, Rui Paulo Sousa, do Chega, e Pedro Filipe Soares, líder parlamentar do BE.

A Califórnia é o estado norte-americano com maior número de cidadãos de origem portuguesa, mais de 300 mil, segundo os dados dos censos oficiais dos Estados Unidos da América.

A emigração portuguesa para a Costa Oeste norte-americana remonta ao século XIX e é maioritariamente oriunda dos Açores.

Questionado sobre a ausência do presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, Marcelo Rebelo de Sousa respondeu: "Não se pode trazer toda a gente, porque as pessoas têm cargos, é só por isso. Cá estaremos, e ele cá estará também em breve".

Ler artigo completo