Mercedes-Benz renovou os GLA e GLB. Tudo o que mudou

6 dias atrás 28

A Mercedes-Benz renovou os seus SUV mais pequenos, o GLA e o GLB. Visual revisto, motorizações mild-hybrid e mais tecnologia em destaque.

A Mercedes-Benz até pode estar a planear reduzir a sua oferta de modelos mais «acessíveis», mas acaba de renovar os Mercedes-Benz GLA e GLB.

Recorde-se que a marca alemã já tinha renovado os Classe A, Classe B e CLA, faltando apenas atualizar os dois SUV mais pequenos da gama.

Visualmente as mudanças são de pormenor. Temos uma grelha e para-choques redesenhados, faróis LED com novos grafismos e pouco mais.

2 imagens

No interior destaca-se a nova geração do sistema MBUX — que já permite usar os sistemas Apple CarPlay e Android Auto sem fios — e os ecrãs digitais de instrumentação de 7” e o central de infoentretenimento de 10,25”, podendo ambos medir 10,25” em opção.

A arrumação geral do tabliê também se manteve inalterada, mas o volante apresenta novos braços horizontais duplos e é sempre revestido em pele.

Mercedes-Benz GLB interior© Mercedes-Benz

Eletrificação (quase) total

Tal como o Classe A e o CLA, também os Mercedes-Benz GLA e GLB viram todos os seus motores a gasolina serem eletrificados, com a adição de um sistema mild-hybrid.

Além disso, passaram a estar sempre associados a caixas automáticas de dupla embraiagem com sete ou oito velocidades.

O sistema mild-hybrid associado aos propulsores a gasolina é de 48 V e o motor elétrico que faz parte deste pode oferecer mais 10 kW (14 cv) de potência, para arranques mais… vigorosos.

Vejam também Os Mercedes-Benz «acessíveis» serão cada vez menos

Resumidamente, os motores a gasolina são sempre de 4 cilindros e podem assumir vários níveis de capacidade e potência: 1.33 l com 136 cv (GLA e GLB 180) ou 163 cv (GLA e GLB 200); 2.0 l com 190 cv (GLA e GLB 220) ou 224 cv (GLA e GLB 250 4MATIC).

2 imagens

Além dos motores a gasolina, tanto o GLA como o GLB continuam a oferecer motores Diesel, os únicos que «escaparam» à eletrificação.

Todos eles têm 2.0 l de capacidade e quatro cilindros e a sua potência e binário são os seguintes:

GLA e GLB 180 d: 116 cv e 280 Nm; GLA e GLB 200 d: 150 cv e 320 Nm; GLA e GLB 200 d 4MATIC: 150 cv e 320 Nm; GLA e GLB 220 d 4MATIC: 190 cv e 400 Nm.

Quanto à versão híbrida plug-in, exclusiva do GLA, esta viu o motor elétrico ser melhorado: passou de 75 kW (102 cv) para 80 kW (109 cv). Apesar disso, a potência máxima combinada manteve-se inalterada: 218 cv e 400 Nm.

Já a bateria com 11,5 kWh de capacidade permite percorrer entre 62 e 70 km em modo elétrico.

A não perder No futuro da Mercedes-Benz não há lugar para carrinhas nem para muitos coupés

Versões AMG também se eletrificaram

Além das versões «normais», também os Mercedes-AMG GLA 35 4MATIC e GLB 35 4MATIC receberam um sistema mild-hybrid de 48V.

Em ambos os casos, a potência fixa-se nos 306 cv e 400 Nm enquanto a transmissão está a cargo de uma caixa automática de oito velocidades.

Por enquanto, a Mercedes-Benz não revelou os preços dos revistos GLA e GLB nem quando planeia lançá-los no mercado.

Sabe esta reposta?
Em que ano foi revelado o Mercedes-Benz 190 (W201)?
Ler artigo completo