Meta quer integrar os seus óculos de Realidade Virtual na sala de aula

1 mes atrás 29

O avanço da tecnologia motiva previsões futuristas, que a integram de formas que nunca pensámos serem possíveis. Desta vez, a notícia parte da Meta e dá a conhecer a vontade da empresa de explorar o potencial dos seus óculos de Realidade Virtual (RV), os Quest, na sala de aula.

Meta Quest, óculos de RV

O ambiente da sala de aula ainda é alvo de conservadorismo, com a integração da tecnologia a acontecer de forma muito paulatina. Os métodos de ensino e de estudo não servem a todos do mesmo modo e a ideia da Meta poderá, de facto, ir ao encontro da necessidade de uma fatia dos alunos.

Apesar de não ter as melhores referências no que ao tratamento da segurança e privacidade dos jovens diz respeito, a Meta está a explorar a integração dos seus óculos de RV, os Quest, em ambientes educativos. Nesse sentido, prepara-se para revelar novos produtos pensados para este contexto.

Meta Quest, óculos de RV

Os detalhes sobre o nome do produto não foram revelados, mas Nick Clegg, presidente de assuntos globais da Meta, enfatizou as suas principais características.

Os óculos de RV, Meta Quest, destinados às salas de aula incluem um espaço especializado para aplicações educativas e a capacidade de gerir vários óculos em simultâneo sem necessidade de atualizações individuais. A Meta ainda não definiu claramente os modelos de negócio para o seu hardware e serviços.

Numa entrevista à Axios, Nick Clegg revelou que é possível que a empresa não ganhe dinheiro com a iniciativa durante algum tempo. No entanto, está empenhada em torná-la bem sucedida a longo prazo.

Meta Quest, óculos de RV

Várias empresas já estão a explorar a RV para o setor da educação, incluindo a Immersion VR, a ClassVR e a ArborVR. Também a Microsoft tem vindo a promover os seus HoloLens como um recurso educativo.

Apesar dos potenciais benefícios, existem obstáculos significativos que impedem uma adoção generalizada. Surgem dúvidas quanto à adequação da utilização de auscultadores de RV num ambiente educativo ao vivo, especialmente tendo em conta as preocupações com o tempo excessivo de ecrã entre os jovens. Mais do que isso, as implicações em termos de custos representam um desafio.

Ler artigo completo