Meta recua e não vai trazer a sua IA para a Europa por agora

1 mes atrás 47

A Meta revelou que por agora não irá usar os conteúdos dos utilizadores do Facebook e Instagram na União Europeia e no Reino Unido para treinar a sua IA. Esta é uma medida temporária e que surge como resposta desta gigante à pressão que recebe de vários reguladores europeus.

Meta IA Europa dados utilizadores

Meta não vai trazer a sua IA para a Europa

Este anúncio acontece alguns dias após a Comissão de Proteção de Dados da Irlanda (DPC) solicitar a suspensão da polémica iniciativa da Meta em nome de várias autoridades de proteção de dados. Também o Gabinete do Comissário de Informação do Reino Unido (ICO) levantou preocupações neste campo.

As empresas lideradas por Mark Zuckerberg deixaram claro um comunicado que estão “dececionadas” com o pedido da DPC. Neste sentido, salientaram também que o cenário atual é “um retrocesso para a inovação e a concorrência europeia no desenvolvimento da IA”.

Meta IA Europa dados utilizadores

Dados dos utilizadores não vão ser usados

A gigante das redes sociais tinha planos para começar a usar atualizações de estados, imagens, comentários e interações dos utilizadores do Facebook e Instagram a partir de 26 de junho. Iria treinar os seus modelos de IA com esses dados. Agora, e como revelado, a chegada dessa novidade está suspensa até novas indicações.

De referir que a Meta está convencida de que esta atividade cumpre a regulamentação em vigor, nomeadamente o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD). Segundo a empresa, baseiam-se em “interesses legítimos” e que outros players do setor também utilizam os dados para treinar os seus modelos de IA.

Meta IA Europa dados utilizadores

O futuro dirá como a Meta resolve o problema

A Meta afirma que precisa dos dados de utilizadores na Europa para que os seus modelos de IA possam refletir “as diversas línguas, geografias e referências culturais das pessoas na Europa”. No momento, só resta esperar para saber qual será o próximo passo dos reguladores nesta batalha pelos dados dos utilizadores.

De qualquer modo, se a empresa americana sair vitoriosa na Europa, e conseguir evitar os obstáculos que encontrados, os utilizadores ainda têm uma alternativa a que podem recorrer. Existe uma forma conhecida e disponível para evitar que os seus dados sejam usados para alimentar os modelos de IA da Meta.

Ler artigo completo