Morte de Rui Nabeiro: Câmara de Elvas decreta três dias de luto municipal

11 meses atrás 57

A Câmara de Elvas (Portalegre) apresentou hoje um voto de pesar “em honra à vida e à memória” do empresário Rui Nabeiro, fundador do Grupo Nabeiro - Delta Cafés, e decretou três dias de luto municipal.

Numa nota enviada à agência Lusa, assinada pelo presidente do município, José Rondão de Almeida, indica que os três dias de luto municipal estendem-se até terça-feira.

O empresário Rui Nabeiro, fundador do Grupo Nabeiro - Delta Cafés, morreu hoje aos 91 anos, vítima de doença respiratória, no Hospital da Luz, em Lisboa.

“É com profundo pesar que a família Nabeiro informa que faleceu hoje, dia 19 de março, o Comendador Manuel Rui Azinhais Nabeiro, presidente e fundador do Grupo Nabeiro – Delta Cafés”, pode ler-se num comunicado enviado pelo grupo.

O Comendador Rui Nabeiro “encontrava-se hospitalizado no Hospital da Luz, devido a problemas respiratórios”, acrescentou a mesma fonte, referindo que “a data e o programa das exéquias serão oportunamente comunicados”.

A Câmara de Elvas sublinha ainda na nota que “o trabalho, resiliência, o amor à sua terra, e a sua ética de trabalho” serão para “sempre recordados” por quem conheceu o empresário.

“Não podemos esquecer os inúmeros momentos em que foi parceiro da Câmara Municipal de Elvas, assim como o investimento que realizou no nosso concelho, sendo com profunda tristeza e consternação que recebemos a notícia do seu falecimento”, pode ler-se no documento.

Manuel Rui Azinhais Nabeiro nasceu em 28 de março de 1931, em Campo Maior, no distrito de Portalegre.

“O espírito empreendedor e a sua ética de trabalho estiveram sempre presentes nos momentos decisivos da sua vida”, pode ler-se no comunicado.

Em 1961, criou a Delta Cafés, “dando origem a um grupo empresarial que hoje lidera o mercado dos cafés em Portugal” e se encontra “em forte expansão nos mercados internacionais”, realçou o grupo empresarial.

“Toda a família Delta está profundamente triste com esta perda e estende as sinceras condolências a todos aqueles que também hoje perderam um grande amigo”, é referido no comunicado.

“Estamos todos empenhados em continuar o seu legado e honrar a sua visão, continuando a produzir o melhor café do mundo, apoiando as comunidades locais e promovendo a sustentabilidade”, acrescenta-se.

Ler artigo completo