MotoGP 2024 – A reação de Miguel Oliveira à corrida Sprint do GP da Catalunha

3 semanas atrás 65

miguel oliveira

Uma qualificação onde falhou a passagem à Q2 por muito pouco, e depois uma corrida Sprint de MotoGP consistente e onde estava a caminho de pontuar, mas que viria a terminar na escapatória de gravilha da curva 5 do circuito Barcelona-Catalunha. Assim, de forma bastante resumida, podemos fazer o ‘filme’ do que aconteceu a Miguel Oliveira no sábado de Grande Prémio da Catalunha.

O piloto português da Trackhouse Racing, depois de qualificar em 15º na Qualificação 1 da categoria rainha durante a manhã, viria a ter uma boa prestação na corrida Sprint disputada durante a tarde deste sábado.

A temperatura extremamente elevada do asfalto do traçado catalão, local onde em anos anteriores vimos o #88 a brilhar bem alto, acabou por apresentar aos pilotos de MotoGP uma dificuldade adicional em termos de aderência. As dificuldades foram bem visíveis, com diversos pilotos, incluindo Miguel Oliveira, a sofrerem queda que terminou antecipadamente com a sua corrida.

Leia também – MotoGP 2024: Os horários completos do Grande Prémio da Catalunha

miguel oliveira

Para Miguel Oliveira, as 12 voltas da corrida Sprint de MotoGP até começaram da melhor forma, com o português a ‘galgar’ posições a grande ritmo logo na primeira volta.

Uma ascensão que apenas viria a terminar, nesse momento inicial de corrida, na 9ª posição. Depois, devido às quedas sofridas pelo seu companheiro de equipa Raul Fernandez, e também de Brad Binder (Red Bull KTM Factory), ambos quando lideravam a corrida, conseguiu chegar a rodar em 7º lugar o que lhe permitiria somar pontos importantes nesta caminhada de MotoGP na temporada 2024.

Porém, uma queda sofrida na curva 5, viria a fazer com que Miguel Oliveira fosse obrigado a abandonar quando faltavam pouco mais de duas voltas para a bandeira de xadrez, e com isso acabou por não conseguir somar qualquer ponto na corrida Sprint de MotoGP a contar para o Grande Prémio da Catalunha.

miguel oliveira

Depois de finalizada a prova, já recomposto da queda, Miguel Oliveira falou à imprensa.

A questão da pressão dos pneus Michelin nestas temperaturas tão elevadas acabou por ser um ponto destacado pelo português da Trackhouse Racing, que começou a sua análise precisamente por referir que “Ainda não ouvi acerca das pressões da dianteira. Pareceu que o pneu dianteiro tinha uma pressão muito alta. Não sei se foi por isso que caí, mas iremos ver disso mais tarde”, prosseguindo depois dizendo que “Não há muito a dizer sobre hoje. Tive um bom arranque, estava nos pontos na Sprint, o que não era mau. Perdi a frente muito tarde na curva 5. Foi tudo o que aconteceu”.

Neste encontro com a imprensa após a corrida Sprint, Miguel Oliveira continuou a sua análise ao que aconteceu ao longo da corrida:

“Não me senti fantástico com o pneu dianteiro e o traseiro também quebrou após algumas voltas por isso vamos ter de analisar isso, mas penso que a escolha de todos os pilotos para o pneu traseiro vai ser diferente amanhã. Estava frustrado com a minha queda porque não estava a atacar na zona de travagem por isso não perdi (a frente) nos travões. Se estava a ser alguma coisa, até estava a ser conservador, mas não foi ainda assim suficiente para salvar a queda”.

Sobre a qualificação em que ficou próximo da passagem à Q2, Miguel Oliveira realça apenas o nível de competitividade que atualmente existe na categoria rainha, com diferenças mínimas entre os pilotos, o que por vezes se torna frustrante em termos de conseguir atingir o objetivo de estar presente na Q2:

“Foi uma sessão de qualificação complicada. Estava a menos de uma décima de conseguir ir à Q2 e depois a quatro décimas da pole position. Foi bastante apertado e aparentemente a volta recorde não foi suficiente para passar, mas pelo menos conseguimos tempos competitivos”, concluiu o piloto português que amanhã na corrida principal do Grande Prémio da Catalunha voltará a ter oportunidade de se destacar e pontuar.

Fique atento a www.motojornal.pt para estar sempre a par de todas as novidades do MotoGP, com especial destaque para as prestações e resultados do piloto português Miguel Oliveira. A não perder!

Ler artigo completo