‘Não quero criar demasiadas expectativas, mas tentaremos trazer novas ideias’ – Davide Brivio

1 mes atrás 31

A Trackhouse Racing estreia-se este ano no MotoGP, sendo a primeira equipa dos Estados Unidos da América no pelotão da categoria máxima em muitos anos. O mesmo aconteceu na Fórmula 1 em 2016 quando a Haas entrou.

Davide Brivio, chefe de equipa da Trackhouse Racing, foi indagado sobre se esta equipa pode ser a Haas do MotoGP, ao que respondeu: ‘Espero que melhores! É claro que a Haas é uma equipa americana no desporto europeu. Talvez seja por propriedade, mas a partir de fora a minha sensação é que tem muito «ADN» europeu. Parece uma equipa inglesa, ou uma equipa italiana – seja o que for que queiras chamar, porque eles têm ligações em todo o lado: o motor em Itália, o chassis em Itália, a base em Inglaterra. Mas não sentes talvez essa grande diferença entre eles e outra equipa’.

Questionado sobre como a Trackhouse Racing se poderá diferenciar no MotoGP, Brivio retorquiu: ‘Estamos a começar, por isso agora talvez não exista uma grande diferença. Mas tentamos fazer algo diferente – não sei o quê, mas talvez tenhamos a abordagem fresca. O entusiasmo de sermos novos. Não quero criar demasiadas expectativas, mas tentaremos ver se conseguimos trazer algumas ideias novas ou talvez usar a experiência que temos na América’.

Ler artigo completo