NIO vai lançar marca de elétricos mais baratos com tecnologia de troca de baterias

10 meses atrás 276

O NIO Group vai continuar a sua expansão mas numa escala ainda maior, que inclui a criação de duas novas sub-marcas de automóveis elétricos.

Para já estas marcas têm apenas “nomes de código”: Alps e Firefly. Os modelos da Alps já estão a ser desenvolvidos, com as primeiras entregas previstas para 2024. Mas é a Firefly que mais interessa para o mercado europeu.

Ainda que o nome não esteja confirmado, o primeiro modelo da Firefly — 100% elétrico — terá um formato mais compacto que qualquer outro deste Grupo. Os preços deste modelo na Europa podem ficar abaixo dos 27 mil euros.

NIO ET7 3/4 frente© NIO

Apesar do objetivo mais direcionado para o «velho continente», a produção continuará a ser feita na China, em conjunto com os modelos da outra sub-marca, a Alps. Por essa razão, tudo indica que estes modelos possam partilhar diversos componentes, incluindo os sistemas elétricos e as baterias com tecnologia de substituição.

Em termos de segmento, não é difícil prever que os principais «alvos a abater», tanto da Alps como da Firefly, possam ser modelos como os Tesla Model 3 e o Model Y. No entanto, a primeira aposta da Firefly, estará mais direcionada para o segmento do futuro Volkswagen ID.2.

Tecnologia de troca de baterias

A NIO já permite a troca de baterias em estações dedicadas, para modelos que têm baterias alugadas. Nestas estações, que já estão a funcionar na Europa, os condutores podem trocar uma bateria vazia, por uma cheia, em 5 minutos. Na terceira geração destas estações, já apresentada, este tempo reduzirá para 3 minutos.

Existem mais de 1200 estações a nível mundial, com a promessa de chegar às 4000 em 2025 (1000 na Europa). No continente europeu já existem 11 e estão prometidas 100 até ao final deste ano.

Estação de troca de segunda geração. A NIO está a trocar, em média, 45 mil baterias por dia nas suas estações. Em março de 2023, a marca anunciou que registou 20 milhões de trocas desde que foi inaugurada a primeira estação.

As estações de troca atuais da NIO estão pensadas para modelos com distâncias entre eixos, no mínimo, iguais às do ET5 (2,888 metros), o mais pequeno dos NIO em comercialização.

No caso do projeto da Firefly, os seus modelos mais compactos deverão dar origem à criação de uma nova plataforma. Isto poderá levar a uma adaptação das estações existentes, ou à criação de uma nova geração de estações, pensadas para esta nova marca.

Novidades da NIO no Salão de Xangai

Com o Salão Automóvel de Xangai a abrir as suas portas ao mundo, uma marca «da casa» não poderia deixar de estar presente com diversas novidades.

Revelou a versão atualizada do topo-de-gama ET7, mas também do SUV ES6, que chegará à Europa com o nome EL6.

Este novo EL6 de visual mais luxuoso será um dos modelos de maior destaque para a NIO no mercado europeu. Vem juntar-se ao ET7, já disponível em mercados como a Noruega, Alemanha ou Países-Baixos, por exemplo. Já está equipado com a nova plataforma NT2.0, a mesma do ET7, e terá baterias de 75 kWh ou 100 kWh. A autonomia máxima ficará acima dos 600 km (NEDC), um valor que em utilização real deverá ser inferior.

Para mais tarde, está também prevista uma novidade mais focada no mercado europeu. Inclui um formato que a Europa ainda aprecia: uma versão carrinha do NIO ET5. Os modelos de tamanho mais compacto não terão o logo da NIO, mas sim o da Firefly. Afinal, é esse o objetivo desta nova sub-marca.

Fontes: Auto Express, Autocar, CNEVPost

Sabe esta resposta?
Qual é a versão de produção do Porsche 911 que inclui uma asa traseira capaz de gerar 860 kg de força descendente?
Ler artigo completo