Nova aplicação baseada em IA poderá ajudar com as insónias regulares

1 mes atrás 19

As insónias podem ser um problema muito incapacitante, pois dificultam aquela que é a tarefa que nos recarrega a energia. Para quem sofre deste mal, existem comprimidos disponíveis e, agora, também uma aplicação baseada em Inteligência Artificial (IA), no Reino Unido.

Na realidade, é possível que essa aplicação venha a substituir os medicamentos.

Insónia, dificuldade em dormir

É de Inglaterra que surge a nova aplicação baseada em IA para ajudar aqueles que têm dificuldades em dormir. Aliás, esta poderá vir mesmo a substituir os comprimidos que os pacientes que têm insónias regulares tomam para garantir um sono mais profundo.

A Sleepio pode funcionar através de dispositivos vestíveis, como é o caso do Apple Watch ou Fitbit. Na base da aplicação está um algoritmo de IA que fornece aos indivíduos que a utilizem uma terapia cognitiva comportamental ajustada para as insónias.

De acordo com o National Institute for Health and Care Excellence (NICE), esta aplicação irá permitir que se poupe muito dinheiro ao serviço nacional de saúde britânico, bem como que se reduzam as prescrições médicas de comprimidos que, em certos casos, podem resultar em dependência.

Uma aplicação que poderá ajudar com as insónias regulares

A análise que foi feita à viabilidade da Sleepio constatou que os custos em cuidados de saúde eram mais baixos um ano após a utilização da aplicação. Isto, porque, de entre outros fatores, existiriam menos consultas de clínica geral e menos comprimidos prescritos.

Com um custo de 45 libras sem IVA, a aplicação garante um programa de autoajuda de seis semanas que inclui um teste ao sono, sessões semanais interativas e a manutenção de um diário para registo de padrões de sono. Apesar de o programa ter sido concebido para seis semanas, os utilizadores podem aceder-lhe durante 12 meses, a partir da data da inscrição, garantindo que as pessoas conseguem completar o programa ao seu ritmo e rever, se acharem necessário.

Dormir

De acordo com o Sky News, as sessões da Sleepio focam-se na identificação de pensamentos, sentimentos e comportamentos que possam contribuir para as insónias. Por sua vez, as intervenções cognitivas visam melhorar a forma como uma pessoa pensa sobre o sono, e as intervenções comportamentais pretendem promover uma rotina de sono saudável.

Segundo a evidência clínica apresentada ao comité consultivo de tecnologias médicas do NICE, o Sleepio é mais eficaz do que os comprimidos normalmente prescritos e do que a higiene do sono.

Apesar de estar apenas disponível em Inglaterra e ter sido uma alternativa encontrada pelas terras da Rainha, se der resultado, é possível que outros países venham a adotar.

Leia também:

Ler artigo completo