Novo rei de Nürburgring é o hipercarro Lotus Evija X

3 semanas atrás 64

Para ostentar o título de carro mais rápido do mundo, o Nürburgring Nordschleife é a referência. O Lotus Evija X – um hipercarro totalmente elétrico – entrou no 'Ring, à procura de tirar a coroa do Mercedes AMG-One na famosa pista na Alemanha.

Imagem Lotus Evija X

 Lotus Evija X é o terceiro mais rápido de Nürburgring

O circuito Nürburgring Nordschleife, com os seus 20,8 km e 154 curvas, conhecido como "Inferno Verde", é o conceituado lugar para condução a todo gás, onde se procura alcançar prestigiados recordes de volta para os fabricantes de automóveis. As suas curvas rápidas, sinuosas, montanhosas e muitas vezes com entradas cegas de prego ao fundo, com áreas de escape implacáveis, também fazem dele um dos circuitos mais perigosos.

Desde que a pista foi construída há quase um século, em 1927, pilotos e fabricantes de automóveis têm lutado para ser o número um. Naquela época, a Mercedes fez uma volta magnífica em 12 minutos, com uma média de 96,5 km/h.

Avançando 96 anos até outubro de 2023, a Lotus entra no 'Ring com o seu carro de corrida único Evija X, baseado na plataforma do Evija, um VE legalizado para as estradas.

O sistema de propulsão e os quatro motores elétricos permanecem os mesmos do modelo de produção da Lotus (mantendo assim a classificação de chassis de especificação de produção). Contudo, a sua suspensão e conjunto aerodinâmico são vastamente diferentes, absorvendo imperfeições do traçado e abraçando melhor o chão mesmo a 345 km/h, enquanto também produz mais de 2.994 kg de força descendente com o seu splitter dianteiro adicional, canards e uma asa traseira do tamanho de um 747.

Estes quatro motores elétricos mencionados: 1.470 kW e 1.794 nm de binário empurrando-o pela pista como um morcego acabado de sair do inferno. Este bólide vem equipado com uma bateria de 70 kWh, essencial para alimentar tudo (para fins ilustrativos, o Tesla Model 3 Long Range vem equipado com uma bateria de 75 kWh).

Agora, vamos combinar todos estes ingredientes e colocar no comando Dirk Müller. Pronto, tempo de pódio: 6:24.047.

A receita de um hipercarro elétrico recordista

Normalmente, ninguém se lembra de quem terminou em segundo ou terceiro lugar, e muito menos de quem terminou em quarto – mas o que torna essa quarta volta mais rápida notável é que o Lotus Evija X é o segundo veículo totalmente elétrico mais rápido a percorrer o 'Ring. E, ainda mais notável, é o chassis de produção mais rápido de todos os tempos a percorrer os insanos 20,8 km do Nordschleife, superando o tempo do Mercedes AMG-One de 6:35.183 estabelecido em 2022.

Tendo em conta a telemetria a bordo enquanto Müller fazia a volta em velocidades alucinantes, é possível perceber forças laterais superiores a 2 G. O hipercarro elétrico parecia estar sobre carris, com uma enorme quantidade de aderência mecânica. Fica a sensação que ainda não deu tudo, que há mais um resto... para mais tarde!

Com um preço de 2,3 milhões de dólares e uma produção limitada a 130 hipercarros Evija lançados no mercado, a Lotus deverá conseguir produzir mais grandezas quase tão rapidamente quanto o tempo de 0 a 300 km/h do Evija, que é de 9,1 segundos. Claro, para esta "cartadas" a empresa está a gastar 70.500 dólares por dia para cobrir o aluguer do Nordschleife para ter a pista livre.

Lotus Evija X na sua volta recorde em Nürburgring

Sobre os recordes de volta no Nordschleife...

O elétrico mais rápido de todos os tempos foi um veículo elétrico de ataque ao tempo, muito específico, chamado Volkswagen ID.R, que registou um impressionante tempo de 6:05.336 em junho de 2019. Com meros 670 cv e uma modesta bateria de 44 kWh que era claramente insuficiente, e uma velocidade máxima de 245 km/h nas retas mais rápidas, Romain Dumas ainda conseguiu estabelecer o recorde.

O detentor absoluto do recorde na configuração atual do Nordschleife é Timo Bernhard, conduzindo um protótipo Porsche 919 Hybrid Evo em junho de 2018. A máquina estabeleceu um tempo que desafia a física de 5:19.546. Poderá ver a sua volta aqui.

Na verdade, por palavras simplesmente não se consegue explicar a magnitude do que é um 5:19 no Nürburgring. "Desfocado" talvez seja a melhor maneira de descrever.

Ler artigo completo