Portugal terá adido agrícola no Brasil para resolver entraves comerciais

9 meses atrás 404

"Pela primeira vez, o Ministério da agricultura de Portugal vai ter um adido da agricultura" em Brasília de forma a "potenciar o mais possível aquilo que são as relações comerciais", afirmou, na segunda-feira, à Lusa, Maria do Céu Antunes, em Brasília, após uma reunião com o homólogo brasileiro, Carlos Fávaro.

"Durante o verão isso vai acontecer" garantiu a ministra.

Durante a reunião, Carlos Fávaro disse que o Brasil terá "mais 10 adidos em vários países", sendo que um dos quais poderá ser Portugal, adiantou a ministra portuguesa.

Maria do Céu Antunes esteve no Brasil desde quinta-feira, com um agenda que incluiu, entre outros, encontro com empresas do setor agroalimentar no Consulado-Geral de Portugal em São Paulo, reunião com responsáveis da Confederação Nacional de Agricultura, num evento de promoção de vinhos portugueses e, em Brasília, uma reunião com Carlos Fávaro.

"Queixaram-se os nossos empresários de um excesso de burocracia, nomeadamente de não terem um interconetor direto dentro Ministério da Agricultura do Brasil" para resolverem entraves que se arrastam há meses e há anos, recordou a ministra.

Para além disso, no acesso ao mercado por parte dos viticultores, um dos mais setores de exportação portuguesa para o gigante sul-americano, existem ainda "taxas demasiado altas e são muitas vezes proibitivas para quem exporta" e que, por vezes, correm o risco de verem os seus produtos falseados ao chegarem ao mercado brasileiro, salientou.

Por essa razão, para além do adido agrícola que chegará no verão a Brasília, o Governo comprometeu-se a trabalhar de forma mais próxima com o setor.

Ainda sobre a reunião entre os dois ministros, Maria do Céu Antunes disse ter pedido a Carlos Fávaro um "ponto focal" do Ministério da Agricultura do Brasil para trabalhar com o Governo português e com embaixada de Portugal em Brasília "de forma muito efetiva" as questões comerciais agrícolas entre os dois países.

Em comunicado, o ministro brasileiro frisou que o Brasil tem "a missão de resgatar as relações comerciais" para "abrir novas oportunidades tanto para brasileiros como para os portugueses", disse.

O Ministério da Agricultura do Brasil garantiu ainda que "trabalha fortemente para combater a fraude e a pirataria de produtos agropecuários, como o azeite".

De acordo com dados do Governo brasileiro, o comércio entre o O comércio entre Brasil e Portugal foi de aproximadamente 4,82 mil milhões de euros em 2022, um aumento de 50,8% em relação ao ano anterior.

Deste valor, o Brasil vendeu para Portugal produtos avaliados em 3,91 mil milhões de euros, com os produtos agrícolas a representarem 20% do total exportado.

Já os produtos agrícolas portugueses representam cerca de 45% do total exportado para o Brasil.

Ler artigo completo