Primeiro-ministro da China reconhece avanços nas relações com a Austrália

1 mes atrás 60

Li Qiang, o mais alto membro das autoridades chinesas a visitar a Austrália desde 2017, reuniu-se com o homólogo australiano, Anthony Albanese, depois de uma cerimónia de boas-vindas no parlamento do país oceânico.

"Em menos de um ano, Albanese e eu encontrámo-nos várias vezes e visitámos os países um do outro", disse Li, no final do encontro.

"Isto demonstra que os nossos países atribuem grande importância às nossas relações e que estas estão no bom caminho, o da melhoria e do desenvolvimento constantes", sublinhou o dirigente chinês.

A visita de Li segue-se ao levantamento, por Pequim, da maior parte das barreiras comerciais às exportações australianas, nomeadamente de carvão, madeira, cevada e vinho.

A China e a Austrália têm estado em desacordo nos últimos anos, particularmente depois de um pedido australiano, em 2020, para a realização de um inquérito sobre a origem da pandemia da covid-19, que Pequim considerou ser político, e da decisão de Camberra de excluir o fabricante de equipamentos Huawei da rede 5G.

Depois disso, a China aumentou os impostos sobre uma série de produtos australianos.

A maior parte das taxas foi levantada à medida que as relações entre Pequim e Camberra foram melhorando, desde que os trabalhistas chegaram ao poder em 2022.

Apesar da melhoria, a Austrália está preocupada com os esforços da China para aumentar a influência, nomeadamente militar, no Pacífico Sul.

Li Qiang afirmou que teve com Albanese uma "troca franca de pontos de vista sobre certas diferenças e desacordos".

O primeiro-ministro australiano já tinha sublinhado a importância de um "diálogo franco".

Ler artigo completo