"Deixei de viver para a doença e ela decidiu 'deixar de viver para mim'"

11 meses atrás 241

Foi no Instagram, esta segunda-feira, dia 20 de junho, onde Mariana Duarte dedicou uma publicação ao vitiligo - que se trata de "uma despigmentação da pele localizada ou difusa, caracterizada por manchas de pele branca bem delimitadas e com tendência para a simetria", como explica a CUF. 

A ex-concorrente d'O Triângulo' recordou que foi aos 18 anos que descobriu que tinha vitiligo. Um processo "difícil", mas que hoje em dia já conseguiu ultrapassar. 

"O vitiligo apareceu me quando tinha 18 anos e foi muito duro e difícil de aceitar. Procurei apoio médico, usei cremes recomendados, mas não resultou. Desesperei… comecei a ler imenso sobre a doença, a pesquisar possíveis soluções, mas nada me ajudava. Escondia-me, disfarçava as manchas com maquilhagem, autobronzeadores, etc", começou por escrever. 

"Até que me cansei de viver assombrada com esta doença que tanto me atormentava e decidi que tinha que aprender a viver assim, visto que não havia solução. Deixei de viver para a doença e ela decidiu 'deixar de viver para mim'. Foi a partir deste momento que estagnou, que deixei de sentir evolução", acrescentou.

"Hoje em dia posso dizer que sou feliz, e que sou feliz com vitiligo. Já não me vejo de outra forma, nem quero ficar sem as minhas manchinhas. É um processo difícil, mas possível. Acreditem", completou. 

Leia Também: Mariana Duarte quebra silêncio após sair d'O Triângulo'

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

Ler artigo completo