“Rabo de Peixe” e a grande mentira: os brandos costumes

5 meses atrás 164

Os portugueses adoram criticar Portugal, não há povo mais dado à autoflagelação do que o português. Um erro cometido por um inglês em Inglaterra é um erro cometido por um inglês em Inglaterra; um erro cometido por um português é a prova absoluta de que Portugal é uma choldra, Isto só neste país! Mas tudo muda quando passamos da abstração que é Portugal para as regiões concretas. Aí tudo muda e a crítica passa a ser impossível. E quem insistir nessa crítica é atacado, porque os regionalismos, o alentejano, o açoriano, o transmontano, o portuense, o minhoto, vão reagir à bruta. O espírito é mais ou menos este: podes criticar Portugal em abstrato, mas nunca uma terra em concreto, porque a minha terra é linda, pá; nós aqui somos ótimos, o problema de Portugal são os outros.

Artigo Exclusivo para assinantes

Assine já por apenas 1,63€ por semana.

Já é Assinante?

Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

Ler artigo completo