Rui Jorge e os sub-21: «Eles percebem que estão próximos do patamar da Seleção AA»

1 dia atrás 12

A Seleção sub-21 portuguesa defronta, este sábado, a Geórgia em jogo de preparação. Rui Jorge anteviu este encontro, falando das novidades e ainda sobre «saltos» futuros para a Seleção A.

«Há algumas novidades, sem dúvida, neste espaço. Elementos que vêm pela primeira vez. Parte do que queria já foi conseguido ao estar com eles durante uma semana e conviver com eles, mas não termina por aqui. Temos um jogo a fazer ainda e é o continuar deste conhecimento que queremos ter dos jogadores. Agora, numa parte, eventualmente, já os conhecemos melhor, mas ainda temos tarefa pela frente», começou por dizer o selecionador.

«As ilações não são muitas. Quando chamamos os jogadores e quando fizemos uma convocatória diferente do habitual foi com uma perspetiva futura e um olhar mais à frente. Temos alguns jogadores que ainda não tinham tido a oportunidade nem a visibilidade e que estão a fazer por merecer há algum tempo, mas aproveitamos este jogo para lhes dar essa visibilidade. Acho que é merecido. Têm demonstrado que fizemos a opção correta, mas, volto a dizer, falta um bocadinho para o estágio acabar, e estou em crer que vai acabar da melhor maneira», acrescentou.

Sobre a Geórgia, Rui Jorge apontou bastantes fatores a ter em conta. «É um adversário que poderemos encontrar na fase final e se tem vindo a preparar para isso. Tem tido alguns bons resultados contra equipas de referência, como a Inglaterra, mas o nosso intuito para este jogo é tentar superar e focar na nossa forma de jogar. É uma equipa compacta que defenderá num 4x4x2 clássico e originar alguma dificuldade no nosso primeiro momento de construção. Penso que conseguimos treinar para ultrapassar essa dificuldade. Em transições revelam-se fortes. Não é algo que me preocupe muito. Preocupa-me o que vamos conseguir fazer.»

Com muitas estreias e jogadores que não estão habituados a jogar juntos, o selecionador prevê que possam existir dificuldades, mas tem confiança no plantel. «A equipa vai ser diferente do que estamos habituados. Apesar da ideia de jogo ser uma ideia muito nossa, estou confiante nos jogadores e na qualidade deles. Claro que é contra um adversário de uma fase final, não estão todos habituados a jogar juntos, mas acho que podemos ter bons momentos no jogo».

Sobre o eventual receio de perder jogadores para a Seleção A, Rui Jorge não se acanhou. «Pelo passado recente do que tem vindo a acontecer, eles percebem que estão próximos do patamar dos AA. Falta um salto que, por vezes, é grande. Temos jogadores que sabem que o passo seguinte pode ser esse. Não tenho [receio]. É um orgulho. Não pelo meu trabalho, mas pelo trabalho deles. Se isso acontecer, é muito bom para o jogador e para o jogador que ocupará a vaga de quem subir. É só ganhar.»

Ler artigo completo