Sbarro Espera Espace Spider. A Renault Espace descapotável que poucos conhecem

11 meses atrás 100

A Sbarro Espera Espace Spider pode não ter o motor V10 da Renault Espace F1 mas nem por isso é menos radical.

Sempre que penso na Renault Espace, uma das primeiras imagens que me vem à cabeça é a da Espace F1, que chegou a ser testada por Alain Prost. Mas aquilo que poucos sabem é que essa não foi a única versão «fora da caixa» do modelo francês: eis a Sbarro Espera Espace Spider.

Em termos de potência e performance, nem há conversa, até porque a Espace F1 carregava um majestoso motor V10 de Fórmula 1 que produzia 820 cv de potência. Mas em termos de «loucura», a Sbarro Espera Espace Spider não lhe fica atrás.

Apresentada em 1998, durante o fim de semana das míticas 24 Horas de Le Mans, a Sbarro Espera Espace Spider foi criada por alunos da escola francesa Espera Sbarro, em colaboração com engenheiros da Matra e designers da Renault.

sbarro-espera-espace-spider© Sbarro A ausência de para-brisas obrigou a que toda a secção dianteira superior fosse redesenhada

O resultado foi um monovolume descapotável, cuja imagem arrojada não deixa ninguém indiferente, mesmo agora, 25 anos depois. Mas criar esta Espace Spider não foi uma tarefa fácil: foi necessário eliminar o tejadilho e o para-brisas, redesenhar toda a secção dianteira superior, e instalar dois arcos de segurança: um ao centro e outro atrás.

Cinco lugares individuais

No interior, além de terem sido criadas duas zonas na dianteira, com o condutor e o passageiro da frente a contarem com duas bossas à sua frente, quase como se de um speedster se tratasse, o que mais se destaca são mesmo os lugares traseiros, que são três e contam todos com bancos individuais Sparco.

sbarro-espera-espace-spider habitáculo© Sbarro O habitáculo da Sbarro Espera Espace Spider tinha uma configuração: 2-1-2

Além da imagem, que apesar de ser arrojada continuava a ter muito em comum com a Renault Espace que era vendida ao público, este protótipo passou por importantes mudanças mecânicas, a começar logo na suspensão, que estava aprimorada para uma utilização em circuito e que fazia com que a altura ao solo fosse 25 mm inferior.

As vias (dianteira e traseira) também foram dilatadas em 14 cm e foram instaladas jantes de 18 polegadas e pneus Michelin Pilot Sport, o que obrigou a alargar toda a carroçaria, nomeadamente as cavas das rodas.

Quanto ao motor, a Sbarro Espera Espace Spider não tinha os argumentos da Espace F1, mas não desiludia: era animada por um motor V6 de 24 válvulas que produzia 194 cv de potência e 273 Nm de binário máximo, que era enviado em exclusivo às duas rodas dianteiras através de uma caixa automática de quatro velocidades.

Sabe esta reposta?
Qual era a potência do BMW 333i (E30)?
Ler artigo completo