Submarino desaparecido em expedição ao Titanic tinha oxigénio para 96 horas

8 meses atrás 376

20 jun, 2023 - 08:47

Não se sabe se o submarino continua debaixo de água ou se terá conseguido vir à superfície e não consegue comunicar.

Navios e aviões americanos e canadianos continuam as buscas pelo submarino "Titan", desaparecido durante uma expedição turística aos destroços do Titanic. A Guarda Costeira dos EUA informou que abordo estariam cinco pessoas - um piloto e quatro passageiros. O vice-almirante da Guarda Costeira dos EUA, John Mauger, avançou que a embarcação teria capacidade para estar submersa até 96 horas, pelo que na segunda-feira teria "entre 70 e 96 horas” de oxigénio. Contudo, até ao momento, não se sabe se o submarino continua debaixo de água ou se terá conseguido vir à superfície, apenas não conseguindo comunicar. O vice-almirante deu ainda conta de que o os aviões envolvidos nas buscas estão a cobrir uma área a cerca de 1.450 quilómetros a leste de Cape Cod, Massachusetts, e estão a utilizar sonares que podem monitorizar até uma profundidade de 3.962 metros. "É uma área remota e é um desafio conduzir uma busca nesta área", afirmou Mauger, reiterando que estão a "utilizar todos os meios disponíveis para nos certificarmos de que conseguimos localizar a embarcação e resgatar as pessoas a bordo". A expedição começou com uma jornada de 740 quilómetros até o local do naufrágio, que fica a cerca de 1.448 quilómetros de de Cape Cod, Massachusetts, nos Estados Unidos. O submarino começou a expedição no domingo, dia 18, durante a manhã, mas 1 hora e 45 minutos após a descida acabou por perder contacto com o navio de apoio - Polar Prince - que transportou a embarcação até ao local. O Titanic afundou ao largo do Canadá em 1912, causando a morte a mais de 1500 pessoas e os destroços submersos foram descobertos em 1985 e encontram-se a cerca de quatro quilómetros de profundidade.

Destaques V+

Ler artigo completo