Avanços da IA assustam Bill Gates que tem medo de ser substituído

1 mes atrás 52

A Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir e, se a uns isso encanta, a outros preocupa. Um dos exemplos do segundo grupo é Bill Gates. Recentemente, o fundador da Microsoft revelou ter algum receio de perder o emprego por causa da IA.

As declarações de Gates foram feitas num podcast com Sam Altman. Juntamente com o CEO da OpenAI, Bill Gates aproveitou para debater acerca dos avanços da tecnologia e, em particular, da Inteligência Artificial.

Sobre as preocupações que a IA lhe suscitam, o criador da Microsoft dá alguns exemplos paralelos, de forma a evidenciar o seu ponto de vista.

“Fico muito entusiasmado, porque, ei, sou bom a trabalhar na malária, na erradicação da malária, e em conseguir pessoas inteligentes e aplicar recursos para isso. Mas depois a máquina diz-me: ‘Bill, vai jogar pickleball, já consegui a erradicação da malária, tu é que pensas devagar'. É uma coisa filosoficamente confusa" - referiu Bill Gates (via Tweak Town).

O crescimento da IA tem preocupado profissionais de vários setores

Bill Gates IA Imagem Ilustrativa (via Copilot AI)

Hoje em dia, profissionais de vários setores preocupam-se com o crescimento exponencial da IA. Tal como refere a mesma fonte de informação, plataformas como o ChatGPT, por exemplo, fazem com que alguns empregos comecem a ser postos em causa.

Isto porque, ao serem automatizadas, conseguem completar as tarefas de forma muito mais rápida do que um ser humano. Para além disso, seriam previsivelmente mais baratas de contratar do que uma pessoa, o que pode vir a ser um problema em contexto laboral.

Sobre esse crescimento, Bill Gates confessa que tem algum medo de se vir a tornar num ser obsoleto. Na conversa com Sam Altman, o fundador da Microsoft manifestou o seu ceticismo inicial em relação à IA.

Posto isto, os últimos tempos têm supreendido Gates, que não esperava que plataformas como o ChatGPT ficassem tão evoluídas.

Bill Gates receia que se perca a noção de propósito humano

Ao longo da conversa, o próprio dá alguns motivos pelos quais o crescimento da IA tende a ser preocupante. Um deles relaciona-se com as pessoas que podem estar por detrás dos sistemas. “Preocupa-me que uma pessoa má esteja no controlo da situação” - referiu.

Ainda assim, o principal motivo que Bill Gates destaca relaciona-se com o propósito humano. Como explica o fundador da Microsoft, o autoconceito de competência em determinada área pode perder-se, dado que existe sempre uma máquina muito mais avançada.

Podes assistir, em baixo, à conversa completa entre Bill Gates e Sam Altman.

Ler artigo completo