Carne produzida em laboratório? Portugueses dizem que sim

3 semanas atrás 56

De acordo com um novo estudo de consumo conduzido pela YouGov e encomendado pelo Good Food Institute (GFI), organização sem fins lucrativos e think tank, a maioria dos consumidores portugueses está aberta a experimentar carne cultivada e acolheria favoravelmente medidas políticas que apoiassem este sector emergente em Portugal.

A carne cultivada tem o potencial de ajudar a satisfazer a crescente procura por proteína, reforçando simultaneamente a segurança alimentar. Para além disso, poderá reduzir significativamente o consumo de recursos em comparação com a produção industrial de carne, ajudando assim a resolver questões como as emissões de gases com efeito de estufa, a desflorestação e a resistência aos antibióticos.

Embora o estudo tenha concluído que apenas cerca de um terço (33%) dos inquiridos já conhecia esta forma de produção de carne, a postura perante a carne cultivada em Portugal parece ser positiva: 63% dos inquiridos experimentaria este tipo de carne pelo menos uma vez se estivesse disponível no nosso país; e 27% vai até mais longe e declara que substituiria alguma da carne que come actualmente por carne cultivada. Em sentido contrário, apenas 25% dos portugueses nunca experimentaria carne cultivada.

«À medida que a sensibilização dos consumidores para os desafios do nosso actual sistema alimentar e a abertura à inovação alimentar aumentam, Portugal tem uma oportunidade de ouro para apoiar este sector emergente com investimento público para criar novos empregos e preparar a sua economia para o futuro. Tornar estas opções sustentáveis mais apelativas e acessíveis vai impulsionar a sua adoçam, trazendo benefícios ambientais e económicos para Portugal», diz, em comunicado, Helen Breewood, Research & Resource manager do Good Food Institute Europe.



Ler artigo completo