Está a fazer tantas compras na Temu e SheIn que o transporte aéreo de mercadorias não aguenta

3 semanas atrás 59

Os sites de comércio electrónico chineses, Temu e SheIn, enviam diariamente o equivalente a 88 aviões cargueiros Boeing 777 cheios de mercadorias para todo o mundo, revela a Forbes. Esse volume de envios fez disparar as taxas de transporte aéreo, mas ambas as empresas concordaram em reduzir o número de envios rápidos, por enquanto.

Niall van de Wouw, da empresa de análises Xeneta, observou que a popularidade repentina da Temu e da Shein nos EUA elevou os preços do frete aéreo, alterando as rotas comerciais globais. As duas empresas enviam cerca de 9.000 toneladas de carga por dia, comparáveis aos volumes da Amazon Prime Air.

A elevada demanda de envios aéreo levou a um aumento das tarifas para cerca de $4,75 (cerce de 4,38 euros) por quilograma, o dobro do valor de 2019. A pandemia causou picos ainda maiores, mas o aumento actual deve-se principalmente à Temu e à SheIn.

Algumas empresas de logística e companhias aéreas, como a Atlas Air ou a Korean Air, estão a acrescentar mais voos para lidar com esta procura crescente, mas as novas rotas e os elevados custos de transporte aéreo estão a impactar as rotas de envio globais e as taxas.

De acordo com a Forbes, a publicidade televisiva em massa nos EUA tem impulsionado o crescimento da Temu. A sua empresa-mãe, a PDD Holdings, registou lucros recorde em 2023, e a SheIn continua a crescer rapidamente, ameaçando marcas americanas tradicionais. Ambas esperam um período de férias recorde, o que preocupa os transportadores.



Ler artigo completo