FMI/Previsões: Fundo corta previsão de crescimento da zona euro para 0,8% este ano

1 mes atrás 25

No “World Economic Outlook (WEO), publicado no âmbito das reuniões de primavera do FMI e do Banco Mundial, a instituição liderada por Kristalina Georgieva cortou as projeções para os países da moeda única em 0,1 ponto percentual (pp.) para 2024 e em 0,2 pp. para 2025 face ao relatório de janeiro.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) está ligeiramente menos otimista sobre o crescimento económico da zona euro e prevê agora um aumento do PIB de 0,8% este ano e de 1,5% em 2025, de acordo com as projeções hoje divulgadas.

No “World Economic Outlook (WEO), publicado no âmbito das reuniões de primavera do FMI e do Banco Mundial, a instituição liderada por Kristalina Georgieva cortou as projeções para os países da moeda única em 0,1 ponto percentual (pp.) para 2024 e em 0,2 pp. para 2025 face ao relatório de janeiro.

Ainda assim, a taxa de crescimento de 0,8% este ano significa uma recuperação face aos 0,4% em 2023 (em grande parte resultado do impacto da guerra na Ucrânia).

“Um consumo mais forte das famílias, como efeitos do choque nos preços da energia diminuir e uma queda na inflação apoiar o crescimento do rendimento real, deverá impulsionar a recuperação”, prevê a instituição.

Contudo, o ritmo de recuperação é revisto em baixa em 0,3 pp, para a Alemanha, tanto para 2024 como para 2025, num contexto de sentimento persistentemente fraco dos consumidores.

Deste modo, o FMI prevê uma expansão do Produto Interno Bruto (PIB) alemão de 0,2% este ano e de 1,3% em 2025.

Também para a economia francesa a revisão foi em baixa de 0,3 pp. em ambos os anos, apontando agora para um crescimento de 0,7% em 2024 e 1,4% em 2025.

Este ajustamento é largamente compensado por melhorias em várias economias mais pequenas, incluindo Portugal, para a qual projeta uma taxa de 1,7% este ano (revisão em alta de 0,2 pp.) e de 2,1% em 2025 (inalterado).

Os técnicos do FMI preveem ainda em Espanha um crescimento de 1,9% este ano (+ 0,4 pp. face a janeiro) e de 2,1% em 2025 e em Itália de 0,7% em ambos os anos (inalterado face a janeiro para 2024 e corte de 0,4 pp. em 2025).

A instituição com sede em Washington melhorou hoje em uma décima a previsão do crescimento global para 3,2% este ano, taxa que também espera para o próximo ano.

Ler artigo completo