Morre após contrair gripe e deixa 13 filhos órfãos. Médicos fazem alerta

3 semanas atrás 50

Julie Theobald, de 47 anos, morreu após contrair uma gripe, levando os médicos australianos a lançar um alerta sobre o aumento de casos desta doença.

A mulher, que deixou órfãos 13 filhos, foi internada nos cuidados intensivos a 10 de junho, num hospital em Melbourne, Austrália, depois de ter-se agravado para uma pneumonia.

A mulher contraiu o vírus influenza, responsável por causar gripe, uma infeção viral dos pulmões e das vias aéreas que provoca febre, dor de garganta, tosse, dor de cabeça, dores musculares (mialgias) e uma sensação de indisposição geral, e que é comum, sobretudo, no inverno.

Segundo os filhos, Julia, que padecia de outros problemas de saúde, morreu duas semanas depois de ser internada.

A mulher tinha 13 filhos entre os sete e os 31 anos. A família criou uma página de angariação de fundos para ajudar com as despesas associadas ao funeral da mulher.

"Ficámos todos extremamente chocados e de coração partido com esta notícia, nunca imaginámos perder a nossa mãe tão cedo. Esta é a nossa última oportunidade de lhe dar a melhor despedida possível", pode ler-se.

A notícia da morte de Julia surge ao mesmo tempo que especialistas médicos alertam para um aumento significativo da doença, neste início de ano.

A especialista Catherine Bennett, da Universidade de Deakin, lembrou que há pessoas saudáveis a ser severamente afetadas pela doença. 

"Penso que toda a gente conhece alguém jovem, saudável que acaba no hospital com uma gripe, portanto é definitivamente algo que devemos tentar evitar", salientou, referindo que as pessoas devem frequentar "espaços ventilados e usar máscara".

Leia Também: Portugal vai receber vacinas para a gripe das aves após compra conjunta

Ler artigo completo