‘Não irei dizer que ganhava se não caísse, mas tinha moto para lutar pela vitória’ – Pedro Acosta

3 semanas atrás 54

Pedro Acosta terminou, mais uma vez, a corrida de domingo do GP da Catalunha mais cedo. O piloto espanhol sofreu uma queda quando estava na segunda posição e na luta pela vitória com Jorge Martín.

O piloto da Red Bull GASGAS Tech3 fica assim na 6ª posição do campeonato a caminho de Itália para o GP de Mugello. Em debrief, Acosta falou sobre os acontecimentos da corrida e o que sentiu na altura em que sofreu a queda na segunda posição.

– Estava com problemas na parte dianteira da moto, não sabemos ainda o que é. Em Le Mans não tive problema nenhum na moto. Em Le Mans e aqui foram os únicos circuitos em que estava a lutar pela vitória, foi onde consegui fazer uma qualificação normal e é o pior fim de semana para cair da temporada por causa do circuito. Temos algumas questões para saber o que aconteceu para cair e perceber a origem, não é dos pneus. Não vou dizer que ganhava ao Martín ou ao Pecco, mas com o ritmo que tínhamos em relação ao resto do grupo e na pior das hipóteses acabava em terceiro.

Questionado sobre se optou por chegar à frente de forma mais rápida, de maneira a conseguir acompanhar Martín, Acosta respondeu: ‘Foi fácil de seguir o Martín, não tínhamos nenhum problema ontem como hoje. Estava a gerir em muitas curvas para o lado direito e depois usava as curvas para o lado esquerdo para me aproximar dele. Não irei dizer que ganhava se não caísse, mas tinha moto para lutar pela vitória.’

Ler artigo completo