Pelo menos 11 mortos em novo balanço de ataque em Kharkiv

3 semanas atrás 54

No anterior balanço, Oleg Synegoubov tinha referido a existência de seis mortos, cerca de 40 feridos -- três dos quais em estado grave e muito grave -, e pelo menos 16 pessoas dadas como desaparecidas nos escombros do hipermercado de produtos de construção.

Synegoubov disse que, também no sábado, três horas depois do ataque contra o hipermercado, a Rússia lançou mísseis contra uma zona residencial no centro da cidade, ferindo 18 pessoas.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, escreveu na plataforma de mensagens Telegram que "a Rússia desferiu outro golpe brutal contra a cidade de Kharkiv (...) a meio do dia".

A cidade de Kharkiv, que tinha 1,5 milhões de habitantes antes da guerra e se situa próxima da fronteira russa no nordeste da Ucrânia, é frequentemente atacada pelas forças de Moscovo, que lançaram também a 10 de maio uma ofensiva terrestre na região.

Essa ofensiva permitiu à Rússia conquistar diversas localidades e forçar Kiev a deslocar reforços para aquele setor.

As Nações Unidas condenaram no sábado o ataque e pediram proteção para a população civil da Ucrânia.

"Estou consternada e chocada com as notícias terríveis vindas de Kharkiv", disse a coordenadora humanitária da ONU na Ucrânia, Denise Brown, num comunicado.

Brown apelou ao fim imediato dos ataques russos contra alvos civis, alegando que tanto a população como a infraestrutura civil devem ser protegidas.

"Dirigir intencionalmente um ataque contra infraestruturas civis é estritamente proibido pelo Direito Internacional Humanitário", lembrou a representante das Nações Unidas.

"Estes ataques das Forças Armadas da Federação Russa que afetam civis e infraestruturas civis devem parar. Isto é absolutamente inaceitável", concluiu.

Após o ataque russo a Kharkiv, a Ucrânia lançou no sábado um ataque aéreo com mísseis contra a região russa de Belgorod, junto à fronteira, causando pelo menos quatro feridos, avançaram as autoridades locais.

"O nosso sistema de defesa aérea atuou sobre Belgorod: 29 alvos aéreos foram abatidos ao se aproximarem da cidade", informou o governador da região, Vyacheslav Gladkov, na plataforma Telegram.

"Três pessoas estão a ser tratadas no hospital municipal número 2 de Belgorod, entre as quais dois homens com traumatismo cranioencefálico que estão em estado grave", acrescentou Gladkov.

As autoridades referiram ainda "danos graves em dois apartamentos de dois edifícios residenciais e em dois automóveis, que ficaram completamente queimados", assim como danos ligeiros, nomeadamente numa escola e numa creche.

Leia Também: Pelo menos dois mortos e 24 feridos em ataque a hipermercado em Kharkiv

Ler artigo completo