MotoGP 2024 – A reação de Miguel Oliveira ao Grande Prémio da Catalunha

3 semanas atrás 67

miguel oliveira

Miguel Oliveira fechou o Grande Prémio da Catalunha, a sexta ronda da temporada 2024 de MotoGP, com um 10º lugar na corrida principal do fim de semana catalão. Num circuito onde as condições de aderência do asfalto ficaram bastante comprometidas devido à temperatura muito elevada, o piloto português da Trackhouse Racing sofreu bastante aos comandos da sua Aprilia RS-GP24.

Ao contrário da corrida Sprint onde começou logo de imediato após o arranque a subir muito na classificação, nesta longa corrida de domingo no circuito Barcelona-Catalunha vimos Miguel Oliveira a apresentar falta de andamento para conseguir ganhar posições em pista.

Fixando-se nos lugares perto do ‘Top 10’, Miguel Oliveira viria a cruzar a meta em 11º tendo perdido o 10º lugar em pista precisamente na derradeira das 24 voltas da corrida para Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha).

Porém, devido a uma penalização imposta ao italiano Enea Bastianini (Ducati Lenovo Team), por este não cumprir a segunda de duas ‘voltas longas’, tendo visto 30 segundos serem acrescentados ao seu tempo total de prova, o português da Trackhouse Racing conseguiu mesmo fechar o fim de semana com o 10º lugar na corrida principal.

Depois de uma corrida de MotoGP muito complicada, Miguel Oliveira reagiu e explicou o que aconteceu no Barcelona-Catalunha, realçando que mal consegue encontrar pontos positivos no que hoje aconteceu:

“A corrida de hoje não foi fácil, mal consigo encontrar coisas positivas. A aderência foi muito fraca desde início, e embora tenha tentado gerir da melhor forma possível ainda estava a derrapar, tentando gerir o pneu. O ritmo foi decente, mas simplesmente não foi suficiente para disputar por coisas melhores. Finalmente, terminar em 10º é OK, mas ainda estou desapontado por causa da performance de hoje, não foi ideal. Ontem tivemos um problema com pneu dianteiro, o que não me ajudou a evitar a queda, e hoje tive falta de aderência no geral na traseira, por isso foi difícil fazer movimentos e tentar ganhar posições”.

Com este resultado, Miguel Oliveira parte para o Grande Prémio de Itália ocupando a 13ª posição na classificação de pilotos de MotoGP, e será no circuito de Mugello, um traçado onde o português já foi muito feliz na sua carreira no mundial, onde vai tentar obter melhores resultados e dar a volta aos problemas que continua a sentir aos comandos da sua Aprilia.

Fique atento a www.motojornal.pt para estar sempre a par de todas as novidades do MotoGP. A não perder!

Ler artigo completo