Toyota não desiste. Esta é a nova Hilux a hidrogénio

2 meses atrás 51

Para já a Toyota Hilux FCEV não passa de um protótipo, mas pode muito bem vir a ser produzida dentro de alguns anos.

A Toyota continua a defender uma abordagem multi-energia para atingir a neutralidade carbónica e ataca em todas as frentes: a começar nos híbridos convencionais (HEV), passando pelos híbridos plug-in (PHEV) e pelos elétricos a bateria (BEV), e terminando nos elétricos com pilha de combustível a hidrogénio (FCEV ou fuel cell).

Esta última é uma solução onde a Toyota continua a apostar forte, tendo anunciado que está a trabalhar na nova geração de pilha de combustível, que vai chegar ao mercado em 2026. E mais recentemente, confirmou até que vai abrir uma fábrica na Europa para acelerar a produção de pilhas de combustível.

Claro que isso indica que veremos mais modelos fuel cell no futuro da Toyota, e um deles poderá passar por esta Hilux FCEV, que vimos recentemente no Fórum Kenshiki. Vejam o vídeo:

Esta Toyota Hilux FCEV ainda não passa de um protótipo, mas é 100% funcional. Está pronto a ser testado na estrada, de maneira a que o construtor nipónico avalie a viabilidade deste modelo.

LEIAM TAMBÉM: Toyota aposta na Europa. Primeiros detalhes da nova fábrica de hidrogénio

É o primeiro de 10 protótipos funcionais que pretende produzir inicialmente, que vão permitir, de acordo com a Toyota, “desenvolver uma solução de emissões zero num segmento crítico no mercado”, sobretudo no mercado britânico, onde os protótipos da Hilux FCEV estão a ser construídos.

Toyota Hilux FCEV Kenshiki© Toyota Não fosse a decoração em azul e o símbolo do hidrogénio na porta dianteira e seria difícil distinguir este protótipo de uma Hilux convencional

Vai ser produzida em massa?

Só o tempo dirá se a Hilux FCEV vai passar a figurar no catálogo de modelos com pilha de combustível da Toyota, onde já encontramos o Mirai e o Crown, mas uma coisa é certa: a Toyota raramente dá «ponto sem nó».

O mesmo é dizer que a Toyota não costuma perder tempo a desenvolver tecnologias e soluções nas quais não vai apostar no futuro. A verdade é que não é difícil imaginar essa realidade, porque o sistema usado neste protótipo já está a ser usado num modelo de produção, o Mirai.

Toyota Hilux FCEV kenshiki© Toyota

O que sabemos?

Na base deste protótipo está o sistema Fuel Cell que já conhecemos do Toyota Mirai de segunda geração, que o Guilherme Costa já teve oportunidade de testar. Vejam o vídeo:

Este sistema combina uma unidade Fuel Cell, posicionada na dianteira, onde por norma estaria o motor de combustão convencional; uma bateria com 1 kWh de capacidade, semelhante à que a Toyota usa nos seus híbridos; e um motor elétrico, associado ao eixo traseiro, que entrega 134 kW (182 cv) e 300 Nm.

A alimentar tudo isto estão três tanques de hidrogénio, todos em fibra de carbono, com capacidade para 7,8 kg de hidrogénio, o suficiente para que a Toyota Hilux FCEV anuncie uma autonomia de até 650 km.

Toyota Hilux FCEV Kenshiki© Toyota A Hilux FCEV partilha o seu sistema Fuel Cell com o Toyota Mirai de segunda geração

Como deve ter reparado, no esquema de funcionamento atual, este protótipo conta apenas com tração traseira, o que não deixa de ser algo estranho para uma Hilux.

Porém, durante a apresentação deste protótipo no Fórum Kenshiki 2023, os engenheiros da Toyota garantiram que no futuro, caso a viabilidade deste conceito seja provada, será possível dar-lhe tração integral, como se exige uma pick-up de trabalho.

Ler artigo completo